Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE
Michael Regan / Reuters
Michael Regan / Reuters

Leicester cai diante do Newcastle e pode perder 3º lugar no Inglês para o Chelsea

Equipe do técnico Brendan Rodgers leva 4 a 2, em casa, na abertura da 35ª rodada

Redação, Estadão Conteúdo

07 de maio de 2021 | 19h04

O Newcastle surpreendeu, nesta sexta-feira, na abertura da 35ª rodada do Campeonato Inglês, ao vencer o Leicester, por 4 a 2, no campo do rival. Com o resultado, o visitantes chegaram aos 36 pontos (13º lugar), enquanto os anfitriões seguem com 63 e poderão perder o terceiro lugar na classificação para o Chelsea (61), que enfrenta, neste sábado, o líder Manchester City.

O Leicester teve dois grandes problemas. O primeiro foi o excesso de falhas de seus setor defensivo, que proporcionou três gols para os rivais. O segundo foi a grande atuação do goleiro Dubravka, autor de quatro defesas importantes somente no primeiro tempo.

Willock abriu o placar para o Newcastle, aos 22 minutos, em uma bela arrancada, após roubar a bola da zaga. Além de força, o jogador mostrou categoria ao desvira do goleiro Schmeichel. O segundo gol saiu aos 34, após cobrança de escanteio pelo lado direito. O zagueiro Dummett subiu bastante e cabeceou firme: 2 a 0.

O segundo tempo começou com o mesmo panorama e Callum Wilson aproveitou para deixar sua marca duas vezes. Aos 19, após lançamento mal interceptado pela zaga do Leicester, o atacante roubou a bola e não ficou nervoso diante do goleiro dinamarquês para fazer o terceiro gol do Newcastle. Mais nove minutos e novo gol de Wilson, em novo erro. Ele teve duas chances para fazer o quarto gol.

O Leicester só foi se recuperar em parte no final do jogo. Albrighton acertou lindo chute aos 35 minutos e Iheanacho, aos 42, diminuiu ainda mais a desvantagem, após bela jogada pelo lado direito.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.