John Sibley/Reuters
John Sibley/Reuters

Leicester e Chelsea fazem jogo emocionante e terminam empatados por 2 a 2

Resultado, entretanto, não muda muito a situação de ambas na classificação do Campeonato Inglês

Redação, Estadão Conteúdo

01 de fevereiro de 2020 | 12h02

Leicester City e Chelsea fizeram neste sábado um jogo aberto e emocionante, mas ninguém conseguiu comemorar a vitória. No Estádio King Power, em Leicester, as equipes empataram por 2 a 2, um resultado que não mudou muito a situação de ambas na classificação do Campeonato Inglês.

Enquanto o Leicester continuou na terceira colocação, o Chelsea se manteve em quarto. Agora com 49 pontos, os donos da casa correm o risco de ficar mais longe do vice-líder Manchester City, que tem 51 e neste domingo jogará contra o Tottenham em Londres. Já o Chelsea, com 41, ainda tem uma distância segura para o quinto colocado, o Manchester United, que tem 34 pontos e neste sábado vai receber o Wolverhampton.

Embora os torcedores que foram ao estádio tenham visto uma ótima partida, não é correto dizer que o primeiro tempo foi excelente. Os ataques encontraram dificuldades para superar as defesas e, dessa maneira, as oportunidades de gol foram poucas. Na melhor delas, já nos acréscimos, Choudhury cabeceou para fora quando tinha uma possibilidade enorme de marcar.

Para o Chelsea, o momento de maior excitação foi o pedido de um pênalti sobre o atacante Abraham. O lance, porém, foi revisado pelo VAR e a arbitragem decidiu não marcar a infração.

Foi na segunda metade do jogo que as coisas pegaram fogo no King Power. E bem rapidamente. Logo com um minuto, o zagueiro alemão Rudiger aproveitou uma cobrança de escanteio para marcar o primeiro gol do Chelsea com uma poderosa cabeçada.

O time anfitrião reagiu muito rapidamente, aumentando a sua agressividade e encurralando a defesa visitante. E a recompensa chegou aos nove minutos, quando Barnes invadiu a área do Chelsea pela esquerda e mandou um chute que desviou em um adversário, tirando o goleiro Caballero da jogada.

Escalado por Frank Lampard para substituir o espanhol Kepa, que está em má fase, o argentino fez feio no segundo tento do Leicester. Após um cruzamento que passou à frente de sua meta, Caballero saiu do gol, depois arrependeu-se e tentou voltar, mas ficou perdido e isso facilitou a vida do lateral-esquerdo Chilwell, que marcou com um chute bem colocado.

A torcida do Leicester festejou muito a virada, mas por pouco tempo. Aos 25, sete minutos depois da virada, Rudiger apareceu de novo para empatar a partida com mais uma cabeçada imponente, sem dar chances ao goleiro Schmeichel.

Outros gols poderiam ter saído, mas não saíram, e quem tem mais motivos para lamentar é o Leicester, que desperdiçou duas chances claríssimas para marcar o terceiro tento. Primeiro, Evans se viu completamente livre na área do Chelsea, a poucos metros do gol, quando recebeu um ótimo cruzamento, mas cabeceou muito mal. Depois, Barnes recebeu um passe de Vardy e, cara a cara com Caballero, chutou para fora, a poucos centímetros da trave, para a frustração da torcida da casa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.