Paul Ellis/AFP
Paul Ellis/AFP

Leicester estuda renomear estádio em homenagem a presidente morto, diz site

Helicóptero do bilionário Vichai Srivaddhanaprabha caiu ao lado do King Power Stadium após jogo do clube

O Estado de S.Paulo

30 Outubro 2018 | 09h43

Em meio ao luto pela morte de seu presidente Vichai Srivaddhanaprabha, o Leicester estuda renomear o nome de seu estádio para homenagear o bilionários tailandês, segundo a ESPN da Inglaterra. A medida já recebeu apoio nas redes sociais e ganha força dentro King Power Group, que pertencia ao empresário morto em queda de helicóptero após a partida contra o West Ham, realizada no último sábado pelo Campeonato Inglês.

Segundo a publicação, filho do tailandês e vice-presidente do time, Aiyawatt, vai conversar com a atual diretora executiva, Susan Whelan, para formalizar a troca do nome de King Power Stadium para Khun Vichai Stadium.

O clube, no entanto, não confirmou a informação."O importante agora é dar tempo à família Srivaddhanaprabha, King Power e Leicester City de sofrer. No devido tempo, vamos divulgar os detalhes do memorial e estamos emocionados com tamanho apoio e lembranças", explicou um porta-voz da equipe à ESPN.

"O King Power Stadium já é uma celebração do bem-sucedido negócio de Khun Vichai e nós estaremos abertos, junto com a família, o clube e também com uma consulta aos torcedores, para discutir uma mudança de nome em homenagem a Khun Vichai. Nós estamos cientes das petições buscando esse tipo de mudança, assim como os pedidos de estátua no clube e vamos discutir todos esses desejos com a família Srivaddhanaprabha e o clube de futebol", concluiu.

No último sábado, após o empate por 1 a 1 com o West Ham, a aeronave de Vichai Srivaddhanaprabha, caiu em um estacionamento do lado de fora do estádio e acabou explodindo. O clube e as autoridades locais têm segurado as informações para não atrapalhar a investigação.

Já foi confirmado que outras cinco pessoas estavam a bordo. Nursara Suknamai e Kaveporn Punpare, membros do estafe do Leicester, e também o piloto Eric Swaffer e a co-piloto Izabela Lechowicz também foram vítimas da tragédia.

Srivaddhanaprabha, que também era dono da rede de duty free King Power, era considerado pela Forbes como a quinta pessoa mais rica da Tailândia, seu país natal. O bilionário adquiriu o Leicester City em 2010, providenciando os fundos que ajudaram a equipe na improvável vitória da Premier League em 2016.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.