Andrews Boyers/Reuters
Andrews Boyers/Reuters

Leipzig vence o Tottenham e abre vantagem na briga por vaga na Liga dos Campeões

Resultado complica a vida do time de José Mourinho na disputa pela classificação para às quartas de final

Redação, O Estado de S.Paulo

19 de fevereiro de 2020 | 19h23

Estreante na fase de mata-mata da Liga dos Campeões, o RB Leipzig conseguiu uma importante vitória, nesta quarta-feira, ao derrotar o Tottenham, por 1 a 0, em Londres, no jogo de ida das oitavas de final. Com o resultado, o time alemão vai precisar de apenas um empate, dia 10 de março, em casa, para garantir vaga nas quartas de final.

Apesar do apoio maciço de sua torcida, o Tottenham sentiu muito as ausências dos seus principais atacantes, o sul-coreano Son e o inglês Harry Kane, além do armador Sissoko. Já o Leipzig apresentou um preparo físico espetacular durante os 90 minutos para dominar o primeiro tempo e marcar forte no segundo.

O fato de jogar em Londres não intimidou o RB Leipzig. Liderados por Timo Werner, os alemães imprimiram um ritmo alucinante desde o apito inicial e com um minuto já havia finalizado duas vezes na meta de Lloris. Uma delas na trave direita do goleiro da seleção francesa.

Em 20 minutos, o atual vice-líder do Campeonato Alemão disparou nove chutes na direção do gol, obrigando Lloris a fazer pelo menos quatro boas defesas.

Atordoado, demonstrando não acreditar na postura extremamente ofensiva do adversário, o Tottenham, finalista da temporada passada, pouco assustou Gulácsi. O único lance perigoso saiu em jogada individual de Bergwijn, mas o goleiro húngaro fez bela defesa.

Com Lucas Moura muito marcado e sem grande participação nos primeiros 45 minutos, Dele Alli brigou o tempo todo sozinho contra a zaga do RB Leipzig, mas não teve sucesso.

O segundo tempo começou mais equilibrado. O Tottenham voltou mais agressivo e Lucas Moura desviou cruzamento da direita de Aurier, mas Gulácsi fez boa defesa.

O jogo ficou mais aberto. Em uma troca rápida de bola, Laimer foi lançado e acabou derrubado por Davies dentro da área. Pênalti que Timo Werner bateu muito bem para abrir o placar. Foi o 26.º gol do atacante na temporada, após 32 jogos. O quarto, após sete jogo na Liga dos Campeões.

Na busca pelo empate, o Tottenham se abriu e o RB Leipzig quase ampliou em um contra-ataque espetacular. Angeliño escapou pela esquerda e rolou na entrada da área para Timo Werner, que fez o corta-luz para Schick. O chute saiu forte, mas Lloris fez grande defesa.

Mourinho fez duas alterações e colocou Lamela e Ndombélé. O time inglês passou a dominar o jogo e a ficar mais com a bola. Mas abusou das bolas alçadas na área. O pequeno Lucas Moura (1,73 metro) lutou muito e chegou a levar perigo duas vezes, mas falhou no cabeceio.

As melhores chances de empate do Tottenham surgiram em cobranças de falta com Lo Celso e Lamela, mas Gulácsi foi bem em ambas. O fim de jogo foi tenso, mas a pressão do Tottenham parou no bloqueio da zaga alemã, muito bem postada.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.