?Lembra a torcida do Boca?, diz Tevez

"Lembrou a torcida do Boca", disse o atacante Carlitos Tevez, num vestiário disputadíssimo neste sábado em Limeira, após avitória do Corinthians por 2 a0 sobre a Internacional. Ele referia-se à festa dos corintianos após seu primeiro gol no clube. E as comparações são mesmo inevitáveis. "A torcida do Corinthians tem sido muito carinhosa comigo, desde a minha chegada ao Brasil. As torcidas do Corinthians e do Boca Juniors são bem parecidas: são carinhosas e sofridas", disse o argentino, exibindo um chapéu de pescador enfiado na cabeça em que se podia ler a seguinte dedicação: "Deborah, te amo". O argentino não deu pistas de quem era a moça.Assim que marcou o segundo gol do Corinthians na vitória de 2 a 0 sobre a Inter, Tevez ouviu seu nome gritado no estádio.Carlitos!Carlitos!Carlitos! Arrepiou. Era o presente que ele queria no seu aniversário de 21 anos. Já se sentindo em casa, o jogador disse estar cada vez mais tranqüilo em campo. "Estou me sentindo mais à vontade e procurando fazer as jogadas. Estou solto e as chances vão aparecendo", comentou, esforçando-se para entender as perguntas em ´portunhol´ dos repórteres. Ele falou durante cinco minutos.O argentino aproveitou para rebater uma crítica recebida do narrador Galvão Bueno, da Rede Globo, que na partida contra o Sampaio Corrêa disse no ar que o argentino precisava dar mais atenção à torcida corintiana. Galvão fez o comentário após Tevez ter se recusado a dar entrevista para a emissora, que transmitia o jogo, dentro de campo."Falaram que eu não dou atenção para a torcida do Corinthians, mas isso não é verdade. Tenho um carinho especial aos torcedores. Só estou me comportando como sempre fiz na Argentina. Falo somente no vestiário", explicou o atleta.O time alvinegro ganhou o domingo de folga. Mas não estava muito disposto a se arriscar no carnaval paulista. Disse o tempo todo que iria passar o dia com a família. Apertado, revelou que faria um pequeno carnaval com conhecidos. E explicou o motivo. "Não sei sambar".

Agencia Estado,

05 de fevereiro de 2005 | 19h26

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.