Lenny volta aos treinos e quer ser titular do Palmeiras

Lenny tenta esquecer o dia 3 de junho de 2009. O Palmeiras já havia treinado pela manhã e realizava o segundo trabalho à tarde. Em um lance corriqueiro, machucou-se. O diagnóstico foi assustador: fratura no quinto metatarso do pé direito. Justamente no momento em que vinha bem, conquistando espaço no time após um 2008 sem gols e de muitas críticas.

DANIEL AKSTEIN BATISTA, Agencia Estado

20 de setembro de 2009 | 17h01

"Eu pensei: ?tinha de ser justo agora?? Depois, chegou o Muricy como treinador, ele colocou o Diego Souza na frente, num momento em que quase não tinha atacante. E eu machucado, só olhando", revelou.

Cirurgia, muito repouso e sessões de fisioterapia depois, ele retornou aos treinos físicos no fim de agosto. Há poucos dias, voltou a trabalhar com os companheiros e, até a última sexta-feira, acredita que estará pronto para treinar forte.

"Foram três meses horríveis. Dois meses só de muleta. Aí depois tirava uma muleta, a outra, a bota... Fui em alguns jogos, sim, mas era preciso muita paciência. Ficava o tempo todo em casa e conhecia a programação inteira da tevê", afirmou.

Ainda sem conhecer profundamente Muricy Ramalho, não teme a concorrência no ataque de Vagner Love, Obina, Robert, Daniel Lovinho. Em menos de um mês já acha que estará pronto para atuar.

"O Muricy está dando chance pra todos, vou ter de me esforçar nos treinos para mostrar que tenho condições. Vou fazer de tudo para jogar, treinar com vontade e afinco. É o jogador que faz sua oportunidade", comentou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.