Arquivo/AE
Arquivo/AE

Léo aceita novo acordo e estende contrato com o Santos

Lateral diz colabora com a nova política financeira do clube, que recentemente mudou de presidência

Sanches Filho, Agencia Estado

22 de janeiro de 2010 | 19h10

Depois de ameaçar não abrir mãos de seus direitos, o lateral-esquerdo Léo aceitou nesta sexta-feira reduzir seu salário, de R$ 200 mil para R$ 160 mil, em troca da prorrogação do contrato com o Santos, que venceria em 31 de janeiro do próximo ano, para o final de dezembro 2011. O novo contrato será assinado na segunda-feira.

Veja também:

linkArouca chega ao Santos e diz que pode estrear domingo

especialQUIZ - Você sabe tudo sobre o Paulistão?

lista RESULTADOS / tabelaCLASSIFICAÇÃO

"A exemplo do que eu fiz no ano passado, quando abri mão de receber luvas e vim ganhando pouco mais da metade do que recebia no Benfica, mais uma vez estou colaborando ao me enquadrar na política financeira da nova diretoria. Isso mostra o amor que tenho pelo Santos", declarou o lateral-esquerdo.

O acerto com Léo resolveu o maior problema de Dorival Júnior para escalar o time visando o jogo contra o Mogi Mirim, no domingo, fora de casa. Com a perda de George Lucas - sofreu torção no joelho direito e fica um mês em tratamento médico - o treinador pensava em improvisar Pará numa das laterais e escalar o meia Breitner na direita. Com a liberação de Léo, Pará será o lateral-direito.

"Venho treinando forte nos últimos dias e estou pronto para ajudar a equipe lá em Mogi. Quero que minha estreia em 2010 seja marcada por uma grande vitória para que o Santos permaneça nas primeiras colocações do Paulistão", disse Léo.

O Santos também terá uma novidade na defesa. Dorival Júnior resolveu escalar Durval, ex-Sport, no lugar de Bruno Aguiar. O treinador estava preocupado porque Aguiar e Bruno Rodrigo atuam pelo lado direito. "Bruno Aguiar vai disputar posição com Bruno Rodrigo, enquanto Durval e Edu Dracena são os zagueiros pela esquerda", explicou.

O time está confirmado com Felipe; Pará, Bruno Rodrigo, Durval e Léo; Rodrigo Mancha, Roberto Brum, Wesley e Paulo Henrique Lima; Neymar e André. Giovanni, que passa por um período de preparação física, nem viajará com a delegação. Marquinhos deve estrear no segundo tempo da partida.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.