Léo aceita pedido e jogará no domingo

O lateral-esquerdo Léo bem que tentou uma dispensa no jogo deste domingo contra o Juventude, mas não conseguiu. Ele se reuniu com o presidente Marcelo Teixeira, explicou que estava concentrado havia 22 dias para a disputa da Copa das Confederações. Falou que estava desgastado e ainda com o problema de fuso horário, já que havia chegado ao país na manhã desta sexta-feira. Mas Teixeira disse que precisava do jogador e ele acabou concordando em jogar. "Sou empregado do Santos. Falei que não me sentia bem para jogar, ele falou que precisava, que era o momento de eu me doar. Não foi a primeira, nem será a última. Vou jogar domingo?, afirmou o lateral. Léo não concentrou com o grupo, na noite de sexta, mas vai treinar neste sábado pela manhã normalmente e se junta aos demais jogadores à noite. Ele tinha intenção de se apresentar na hora do almoço de domingo, pouco antes da partida contra o Juventude. Essa, porém, pode ser uma das últimas apresentações do jogador com a camisa do Santos. Ele revelou que pode ter chegado o momento de realizar o sonho de jogar na Europa. Foi procurado por um grupo de empresários de Portugal enquanto esteve na Alemanha, mas não mostrou interesse em prender seus direitos federativos a empresários. "Quero sair do Santos para outro time. E tenho uma proposta". O jogador se explicou sobre as críticas que fez à falta de profissionalismo do clube, mas tirou a diretoria da história. "Não foram diretores, mas houve pessoas que ligaram para falar sobre a reapresentação no Santos no meio de uma competição mundial tão importante. Houve desrespeito porque sei o que tenho de fazer, nunca me chamaram a atenção por indisciplina, nunca cheguei atrasado a um treino e não admiti isso. Sabia do horário que tinha de me apresentar e não havia necessidade disso. Sei dos meus direitos e dos meus deveres".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.