Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Léo admite nervosismo em campo

O lateral-esquerdo Léo, do Santos, vai cumprir sua segunda suspensão no Campeonato Brasileiro, depois de ter sofrido o terceiro cartão amarelo no jogo contra o Paraná. E ele não reclama da arbitragem, preferindo fazer uma autocrítica. "Eu tenho de ficar mais calmo dentro de campo, tomei dois cartões por reclamação e esse não era o meu objetivo." Leão já chamou sua atenção para esse fato. "Ele já me falou para não gesticular, não reclamar e tenho que mudar essa personalidade e evitar esses cartões." O lateral comentou que "esse tipo de coisa? não é de seu feitio e citou um cartão que levou de forma bem merecida. "No jogo contra o Atlético Mineiro o juiz me xingou e eu o xinguei mais ainda; ele estava certo e o cartão foi bem justo." Mas o árbitro estava certo ao te xingar? Perguntou um jornalista ao atleta. "Certo ele não estava, mas é ele quem tem o cartão no bolso." Léo sabe que não adianta reclamar, mas comentou que, durante o jogo, "de cabeça quente", é difícil sofrer várias faltas e o juiz não marcar. "E quando a gente encosta num adversário, ele parece que se desmancha em campo e o árbitro dá o cartão." Dos seis cartões amarelos que levou, quatro foram por reclamação. "Na hora de reclamar tenho que usar a tática de contar até dez."

Agencia Estado,

12 de agosto de 2003 | 09h14

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.