Léo critica expulsão de Neymar: 'Foi preciosismo'

O experiente Léo saiu em defesa do companheiro Neymar, nesta terça-feira. O lateral criticou a arbitragem, pela expulsão do atacante, e reclamou da repercussão exagerada do caso. Considerado o melhor jogador em atividade no Brasil, Neymar recebeu cartão vermelho no fim do primeiro tempo da partida contra a Ponte Preta, no domingo.

AE, Agência Estado

19 de fevereiro de 2013 | 15h45

"É muito preciosismo. De repente, por ser o craque do Brasil, acabam fazendo um alarde muito grande. Quando se tem o nome do Neymar, se toma uma proporção muito grande. É uma pena. Perde o futebol brasileiro, o Santos e quem gosta de um bom futebol", reclamou o lateral.

A declaração de Léo reforça a defesa de Neymar, que já recebeu apoio do técnico Muricy Ramalho. O próprio atacante criticou a expulsão logo ao sair de campo. "Eu fui disputar uma bola, não posso mais disputar a bola? Depois, o que ocorreu foi coisa normal, nem ele (lateral Artur) nem eu deveríamos ter sido expulsos", reclamou.

Neymar corre o risco de sofrer uma punição extra do TJD-SP (Tribunal de Justiça Desportiva de São Paulo), além da suspensão automática. Na súmula da partida, o árbitro Luiz Flávio de Oliveira registrou que o atacante acertou Artur com um chute e dois tapas.

A expulsão e a derrota por 3 a 1 para a Ponte causaram certo desânimo no elenco santista, admitiu Léo. Por essa razão, o lateral cobrou uma rápida reação do time no Estadual, principalmente por causa do revés sofrido na rodada anterior, diante do Paulista. "Temos que reagir. Estamos mordidos pelas duas derrotas e espero que possamos reagir o mais rápido possível".

O jogador também reconheceu que o Santos está devendo, principalmente na defesa. Foram seis gols sofridos em apenas duas partidas. "É muita coisa. A gente se abre em busca do resultado. E a gente não pode tomar um gol de escanteio como tomamos. A gente tem que ter esse equilíbrio e agora é procurar consertar".

Léo, contudo, pediu paciência à torcida enquanto o grupo santista, com seus reforços, possa conquistar maior entrosamento. "Um pouco de paciência com esse grupo. Há jogadores que estão chegando, outros que estão voltando, como é o meu caso. Claro que o torcedor quer ver o Santos ganhar, dar espetáculo. E, como um grupo, vamos procurar o melhor e dar a volta nisso tudo".

Tudo o que sabemos sobre:
futebolSantos FCLéo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.