Gustavo Aleixo / Cruzeiro
Gustavo Aleixo / Cruzeiro

Léo defende Cruzeiro após novo tropeço: 'Não tem nada a ver com ano passado'

Zagueiro defende permanência do técnico Enderson Moreira; Marcelo Moreno pede que equipe tenha união

Redação, Estadão Conteúdo

07 de setembro de 2020 | 22h57

A situação do Cruzeiro está se complicando na Série B do Campeonato Brasileiro. Após oito rodadas, a equipe mineira está apenas na 16ª colocação da tabela e vem de cinco jogos seguidos sem vencer. Após o empate por 1 a 1 com o CRB, no Mineirão, o zagueiro e capitão Léo tomou a palavra para defender o grupo e deixar claro que a situação não é parecida com a da temporada passada, quando a equipe foi rebaixada no Brasileirão.

"Não tem nada a ver com o ano passado. O ano passado já passou. A equipe foi bem, tivemos oportunidades, mas infelizmente não veio a vitória. Vamos continuar trabalhando para conquistar nossos objetivos", declarou o jogador.

O zagueiro ainda defendeu a permanência do técnico Enderson Moreira, que vem sendo pressionado pela torcida pelos resultados adversos. "O trabalho está sendo feito, a gente sabe que leva tempo para jogar com confiança, de forma mais natural. Vamos trabalhar para que a gente possa evoluir sempre como equipe", concluiu.

Para o atacante Marcelo Moreno, que marcou o único gol cruzeirense, a saída se resume numa palavra: união. "Não podemos assumir os erros do passado, mas quem está aqui está assumindo a responsabilidade. A união de todos é a única saída para voltarmos a vencer e atingirmos nossos objetivos", concluiu.

AFASTAMENTOS

Mais cedo, às vésperas da partida no Mineirão, a diretoria anunciou o afastamento de quatro jogadores que não estão nos planos da comissão técnica: os laterais Giovanni e João Lucas e os atacantes Welinton e Judivan.

Eles vão passar a treinar em separado e ficam livres para procurar outros clubes. Entre os quatro, Giovanni chegou a ser titular até duas rodadas atrás, e Welinton vinha sendo utilizado no decorrer das partidas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.