Érico Leonan / São Paulo
Érico Leonan / São Paulo

Léo, do São Paulo, relata caso de racismo pelo qual já passou: 'preconceito não é de agora'

Zagueiro conta ter sido expulso de shopping por conta da cor da pele no passado e pede mobilização contra o problema

Redação, Estadão Conteúdo

21 de outubro de 2020 | 23h54

Léo, zagueiro do São Paulo, falou sobre um caso de racismo que já teve que lidar no passado e mais sobre o preconceito em entrevista ao canal do clube. O jogador relembrou quando foi expulso de um shopping por causa do preconceito e demonstrou orgulho de ser quem é.

"Foi a primeira vez que eu pensei em desistir, que eu falei 'não dá mais para mim. Eu entrei em um shopping e fui mandado embora por causa da minha cor. Isso não existe. O cara falou pra mim: 'você está aqui para pedir dinheiro?' e começou a me ofender. Eu era menino, como que o cara vai me expulsar? Eu saí de lá e pensei: 'o que é que eu estou fazendo aqui? Eu não mereço isso", relatou Léo.

""Aquilo ali eu não desejo para ninguém. Foi a maior vergonha da minha vida, você entrar num local público, as pessoas te olhando e o rapaz te expulsar por causa do preconceito. Eu saí envergonhado. E eu mostro a minha indignação, porque eu sou negro, tenho que defender aquilo que eu sou, tenho orgulho de ser negro, eu sou isso e pronto", comentou o jogador.

"O preconceito, o racismo, ele não é de hoje, é de muito tempo, e muita gente se fechava. Isso que o mundo está vendo (os protestos contra o racismo), não é de agora, já vem de anos. E a cor nunca pode definir o caráter de uma pessoa. E se tem uma coisa que meu pai, minha mãe e meus irmãos me ensinaram foi a ter caráter", contou.

No vídeo, Léo ainda cita pessoas como Obama, Pelé e os jogadores negros da NBA, para relembrar grandes negros da história, e pediu que as pessoas se mobilizem contra o preconceito.

Léo nasceu no Rio de Janeiro e começou a carreira no Fluminense. Também passou por Londrina e Bahia antes de chegar ao São Paulo, para atuar como lateral-esquerdo. Neste ano, o técnico Fernando Diniz começou a escalá-lo como zagueiro, onde foi titular em diversos jogos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.