Léo é poupado, mas deve jogar domingo

O lateral-esquerdo Léo foi poupado dos treinos do Santos, nesta sexta-feira, com dores no tornozelo esquerdo, onde recebeu um pisão no jogo de quarta-feira contra o Oeste, em Itápolis. Mesmo com forte dor no tornozelo, Léo quer jogar domingo contra o São Caetano, na Vila Belmiro. "O professor Leão sabe que pode contar comigo e acho que vai dar para jogar se fizer uma bota", comentou Léo, revelando que não é a primeira vez que isso acontece em sua carreira. O médico Carlos Braga explicou ao jogador que o quadro doloroso deve persistir por uns 15 dias. Respeito - O goleiro Júlio Sérgio, que se firmou como titular do time, não está gostando de comentários que lê nos jornais de que Doni será o jogador principal da posição quando estiver em forma. Sem citar esse fato, ele comentou que "as pessoas precisam respeitar um pouco mais as coisas que estão acontecendo dentro do clube; eu respeito a opinião de todos e gostaria de ser respeitado também". Segundo Júlio Sérgio, "tem um jogador atuando e as pessoas já estão pensando o que vai acontecer lá na frente", disse ele, emendando: "tem de ir devagar, jogo a jogo, para que as coisas aconteçam, pois ninguém pode fazer um prognóstico do que vai acontecer daqui a dez rodadas". Júlio Sérgio deve ser o titular no jogo de domingo contra o São Caetano, na Vila Belmiro e Mauro será o reserva. Doni será mais uma vez poupado, pois sente dores na parte posterior da coxa direita, passou por uma ultrassonografia que não constatou qualquer lesão muscular, mas o médico Carlos Braga está observando seus treinamentos. Na opinião de Braga, o jogador sentiu a diferença de ritmo que ele pegou no Santos com o que estava acostumado no Corinthians. Como estava parado, deve ter sentido a carga intensa de trabalho físico na pré-temporada.

Agencia Estado,

23 de janeiro de 2004 | 17h20

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.