Washington Alves/Light Press/Cruzeiro
Washington Alves/Light Press/Cruzeiro

Léo exalta experiência do Cruzeiro e vê recorde na Copa do Brasil como incentivo

Equipe mineira já ganhou a competição em quatro oportunidades

Estadão Conteúdo

26 de setembro de 2017 | 14h30

Na véspera da segunda partida da decisão da Copa do Brasil entre Cruzeiro e Flamengo, o Mineirão recebeu nesta terça-feira, em ação conjunta dos clubes, entrevistas coletivas do zagueiro Léo e do técnico Reinaldo Rueda. O jogador cruzeirense falou sobre a expectativa para a final e avaliou a experiência do elenco como um fator que pode desequilibrar para o lado celeste.

"Acredito que a questão de ter alguns jogadores simbólicos, que já passaram por várias decisões e situações dentro do clube, é importante para se ter referenciais positivas. São jogadores que têm títulos e muitas partidas com a camisa do Cruzeiro. Em um jogo como esse, podemos ajudar com a nossa experiência", declarou.

Léo tem 271 partidas com a camisa do Cruzeiro e uma longa história no clube, a exemplo do goleiro Fábio e do volante Henrique. Apesar da trajetória vestindo a camisa celeste, somente Fábio tem no currículo um título de Copa do Brasil pela equipe, em 2000, quando era reserva um dos reservas de André.

Se os jogadores não estão acostumados a erguer a taça da competição pelo clube, o Cruzeiro está mais do que habituado a ser campeão da Copa do Brasil. Afinal, é o segundo maior vencedor do torneio, com quatro conquistas, apenas uma atrás do recordista Grêmio.

"A motivação de todos nós é buscar esse título. O Cruzeiro está em busca de se tornar o recordista ao lado do Grêmio. Nosso objetivo é conquistar a vitória e, consequentemente, o título. É uma alegria e uma honra disputar mais uma final, fazer parte disso é uma motivação muito grande. Poder ter essa condição de mais uma vez marcar nosso nome na história do clube é uma alegria imensa", disse Léo.

Depois de um empate por 1 a 1 na partida de ida, no Maracanã, o Cruzeiro depende de uma vitória simples em casa para ser campeão. Por isso, Léo acredita na presença maciça do torcedor ao Mineirão nesta quarta-feira e confia que as arquibancadas possam ser um fator de desequilíbrio.

"Esperamos uma torcida vibrante. No Maracanã, pudemos ouvir o barulho e ver a presença deles. Esperamos a mesma atitude e vibração que o torcedor transmite no Mineirão sempre. Queremos corresponder dentro de campo e torcemos para que isso se torne um ambiente positivo para nós."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.