Léo faz juras de amor, mas pode sair

Segundo jogador mais querido pelos santistas (perde só para Robinho), o lateral-esquerdo Léo terminou o jogo com o Vasco quase rouco. Em campo, gritou o tempo todo. Quase não teve voz para comemorar o bicampeonato. "Passamos muitas dificuldades ao longo do ano. Agora é hora de extravasar toda essa nossa emoção", disse Léo, que fez inúmeras juras de amor ao Santos e aos seus torcedores. "Essa torcida é maravilhosa, eu a amo. Se Rio Preto já está linda assim, imagino a festa que deve estar acontecendo em Santos."Passada a euforia do título, porém, Léo vai começar agora a definir seu futuro. Seu contrato com o Santos acaba dia 31 e ele tem duas boas propostas: do São Paulo e do Cruzeiro. Questionado se irá renovar com o Peixe, foi curto e grosso: "Não sei."O presidente Marcelo Teixeira garante que não poupará esforços para manter um dos "xodós?? da torcida na equipe. "Posso dizer que, hoje, a possibilidade de o Léo ficar é bem maior do que a de ele sair".Léo e Teixeira deram um longo abraço após a volta olímpica, ainda no gramado do Estádio Benedito Teixeira, o Teixeirão. Na comemoração do título, o lateral não quis falar somente sobre a campanha do Santos. Fez questão também de ressaltar a campanha do segundo colocado, o Atlético Paranaense. "Eles fizeram uma grande temporada e isso tem de ser falado. No Brasil, muitos se esquecem do vice, mas a campanha que o Atlético fez foi sensacional", ressaltou Léo. "Muitos até acharam que a gente iria meter o pau no Atlético, mas não é isso o que vai acontecer. Temos um profundo respeito e uma grande admiração pelo time". Léo ressaltou também a importância da volta de Robinho. "Sem ele, a alegria por esse título não seria completa".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.