Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians
Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians

Léo Jabá não se ilude com vaga de titular no Corinthians: ‘Ainda preciso melhorar’

Atacante é mantido na equipe para encarar o Mirassol

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

24 Fevereiro 2017 | 14h46

Um dos destaques do Corinthians na vitória por 1 a 0 sobre o Palmeiras, na última quarta-feira, Léo Jabá espera aproveitar a ausência de Marlone para mostrar mais uma vez seu talento ao técnico Fábio Carille. Com os pés no chão, o garoto quer aproveitar a oportunidade, mas sabe que ainda precisa mostrar muito para se tornar um titular absoluto e homem de confiança do treinador.

"Sempre sonhei com esse momento e trabalhei por isso, desde a base. Fico muito feliz pela oportunidade que me deram, mas sei que ainda tenho que trabalhar muito para virar titular. Estou recebendo a oportunidade e aproveitando ao máximo, sempre ajudando meus companheiros", destacou o garoto, que fará seu terceiro jogo na temporada. Ele entrou no decorrer da partida contra o Audax e foi titular contra o Palmeiras.

De fala mansa e claramente tímido nas entrevistas, Léo Jabá tem conquistado os jogadores mais experientes. O turco Kazim, por exemplo, se aproximou bastante do garoto e é um dos atletas que mais dá atenção para o garoto, que contou ser "vítima" do companheiro nas brincadeiras.

"Acredito que isso aconteça porque sou bem simples, brincalhão e esse meu jeito. Acho que é por isso que esses caras se aproximam, porque também são humildes. Eles veem que sou um moleque sonhador, que está aqui para ajudar. Desde que cheguei da seleção, ele (Kazim) se engraçou comigo, me dá uns tapas e faz essas brincadeiras dos mais velhos", contou o garoto, que jogará no lugar de Marlone, que foi desfalque contra o Palmeiras em decorrência de uma virose e continua fora do time.

Jabá não participou da pré-temporada do Corinthians no início do ano, porque estava com a seleção brasileira sub-20 que disputou o último sul-americano da categoria. O garoto tem prestígio com Carille pela sua versatilidade, pois, além de atuar como centroavante, também pode ser opção atuando mais recuado e pelas pontas, como fez contra o Palmeiras e deverá fazer diante do Mirassol, neste sábado.

Notícias relacionadas
Mais conteúdo sobre:
FutebolCorinthians

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.