Léo minimiza saída de Ganso: 'Só Pelé é insubstituível'

Jogador mais antigo do elenco do Santos e ídolo da torcida por tudo que já fez pelo clube, o lateral-esquerdo Léo concedeu entrevista coletiva nesta terça-feira e falou, entre outros temas, da saída de Ganso. O mesmo jogador que chegou a bradar contra a diretoria para que a novela acabasse logo, dessa vez preferiu minimizar a perda do craque.

SANCHES FILHO, Agência Estado

25 de setembro de 2012 | 20h17

"Só o Pelé, só ele era imprescindível. Outros vão entrar e procurar dar conta. Ele viu lado dele. Outros vão entrar e tentar dar conta do recado. Futebol é assim", disse Léo, neste terça.

O jogador será titular do Santos nesta quarta-feira, no segundo jogo da final da Recopa Sul-Americana, no Pacaembu, diante da Universidad de Chile. O time santista precisa vencer para ficar com o título, que seria o segundo da temporada - o primeiro foi o Paulistão.

"O clima é de confiança total. O título é único a disputar nesse ano, vale muito para a gente. Por mais que digam que não tem valor, para o Santos vale. Deus o livre se acontecer algo de errado. Melhor entrar focado, concentrado", completou o santista.

Léo vai entrar no time na vaga de Juan, que não vem tendo boas atuações. Mais experiente, Léo aconselha o companheiro. "Juan é muito tranquilo, um profissional super coerente, trabalha e muito. Cobrança existe não só com ele, comigo, com os meninos, até mesmo pela campanha no Brasileiro. Ele tem personalidade, é correto, tem muito talento e qualidade para passar por cima disso."

Tudo o que sabemos sobre:
futebolSantos FCBrasileirão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.