Divulgação/Vipcomm
Divulgação/Vipcomm

Léo Moura será operado e não viaja com o Flamengo

Lateral-direito tem um problema na fossa nasal e não poderá participar do período de treinamentos

AE, Agencia Estado

06 de janeiro de 2010 | 16h43

O lateral-direito Léo Moura ficará fora da delegação do Flamengo que viaja nesta quarta-feira para Porto Feliz, no interior de São Paulo, onde a equipe irá realizar uma pré-temporada até a estreia no Campeonato Carioca, contra o Duque de Caxias, no dia 17 de janeiro.

O clube informou que, após a realização de um exame de rotina, foi detectado um problema na fossa nasal direita do jogador, que terá de ser submetido uma intervenção cirúrgica (no caso, uma biópsia) nesta quinta-feira pela manhã, no Rio, para retirada de uma massa do local.

"Na terça, o Léo Moura fez avaliação, e foi vista uma alteração na fossa nasal direita. É uma massa. Só com a biópsia saberemos exatamente o que é. Dificulta a respiração dele. Ele não poderá participar deste início de trabalho. É claro que uma massa em qualquer local que não era para estar no nosso corpo incomoda e tem que ser analisada. Vamos ver o que pode acontecer. Não dá para saber o que realmente é antes da biópsia. Esperamos não ser nada demais", afirmou o médico do Flamengo, José Luiz Runco.

Nesta quarta-feira, Léo Moura se apresentou normalmente pela manhã na Gávea, mas acabou sendo liberado do treino físico realizado pelo elenco. Já o atacante Adriano, por sua vez, também ficou fora da atividade e apenas fez um trabalho de musculação. O atleta ainda foi liberado pela diretoria do clube para resolver problemas particulares e se só vai se apresentar ao técnico Andrade, em Porto Feliz, nesta quinta-feira.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolFlamengoLéo Moura

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.