Vinnicius Silva/Cruzeiro
Vinnicius Silva/Cruzeiro

Léo nega atritos no vestiário do Cruzeiro: 'Todos nós nos damos bem'

"Tem gente inventando história, falando de briga, de grupo rachado", afirmou o zagueiro

Redação, Estadão Conteúdo

22 de maio de 2019 | 20h58

De candidato ao título a alvo de derrotas e críticas por parte da torcida. Esta tem sido a trajetória do Cruzeiro, campeão estadual, nas últimas semanas. A queda de rendimento foi tão surpreendente que surgiram rumores sobre uma possível crise no vestiário comandado pelo técnico Mano Menezes. O zagueiro Léo, contudo, descartou qualquer dificuldade no relacionamento do grupo.

"Todos nós nos damos muito bem. Aí, aparece gente inventando história, falando de briga, de grupo rachado. Mas aqui todo mundo se apoia, se cobra. Às vezes a gente dá até risada de algumas coisas que surgem. Falam de briga entre jogadores que são melhores amigos", comentou o defensor, nesta quarta-feira.

Na avaliação de Léo, as oscilações em campo são comuns no time mineiro nos últimos anos. "Todos os clubes brasileiros passam por momentos como este. Em 2013, 2014, 2017, 2018, passamos por momentos parecidos e sempre conseguimos títulos importantes. É importante você encaixar algumas coisas, retomar coisas, unir cada vez mais", afirmou.

Léo acredita que a semana sem jogos é o momento ideal para o Cruzeiro fazer os devidos ajustes para recuperar as performances que vinha exibindo na Copa Libertadores e no Campeonato Mineiro. No Brasileirão, até agora, foram apenas duas vitórias em cinco jogos disputados.

"Vamos aproveitar para realinhar o trabalho. Temos muita qualidade. A comissão técnica faz trabalho excelente. Então, a conversa com a diretoria, com todo mundo foi ótima. É hora de colocar o trem no trilho novamente", projetou o defensor, que tem 359 jogos pelo Cruzeiro no currículo.

O próximo desafio do time será contra a Chapecoense, no domingo, no Independência. "Sabemos da nossa capacidade. Temos de unir forças, inclusive com o torcedor, que sabe que estamos buscando nossos objetivos. O jogo no Independência vai ser a retomada. Vamos procurar mais uma vez fazer o nosso melhor. Tem de ter espírito de luta, comprometimento. Mas é junto, todo mundo se abraçando, o momento é de união, juntando a força de todo mundo que a gente vai conseguir reencontrar as vitórias", afirmou Léo.

Tudo o que sabemos sobre:
Cruzeiro Esporte Clubefutebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.