Rodrigo Gazzanel/Ag. Corinthians
Rodrigo Gazzanel/Ag. Corinthians

Léo Santos comemora sequência no Corinthians e vê Marquinhos como ídolo

Zagueiro de 19 anos atuou como titular nos cinco jogos sob o comando de Jair Ventura

João Prata, O Estado de S.Paulo

28 de setembro de 2018 | 16h03

O zagueiro Léo Santos, de 19 anos, se tornou titular absoluto do Corinthians com a chegada de Jair Ventura. Nos cinco jogos sob o comando do novo treinador a jovem revelação da base esteve os 90 minutos em campo sem ser substituído.

Nesta sexta-feira, ele concedeu entrevista coletiva antes do treino e falou sobre o grande momento que vive na carreira, prestes a entrar em campo em sua primeira decisão no profissional - nos dias 10 e 17 de outubro, o Corinthians fará a final da Copa do Brasil contra o Cruzeiro. O segundo jogo será em São Paulo. 

"Estou feliz, é o sonho de todo garoto. Eu, jovem, com chance de jogar a final da Copa do Brasil. Tive uma sequência, ganhei oportunidade e vai ser muito bom para crescer como atleta. E adquirir experiência, sou jovem, isso se adquiri jogando."

A sequência na equipe de maior torcida do Estado trouxe também a fama que ele ainda está encontrando a melhor maneira de lidar. "Graças a Deus tive uma sequência, aproveitei bem. É normal, a gente começa a aparecer mais, todo jogo está jogando, aparece alguém reconhecendo, mas é tranquilo, consigo andar na rua", comentou.

O principal exemplo para a carreira no profissional é o zagueiro Marquinhos, que também foi revelado pelo Corinthians e hoje atua no Paris Saint-Germain, além de ser nome constante na lista de Tite da seleção brasileira.

"Desde que entrei no Corinthians, fui jogando na base. Aos 15 anos tinha como referência o Marquinhos, gosto da maneira como joga, tenho ele como ídolo, assisto vídeos deles, tenho o Marquinhos como meu ídolo", revelou.    

Léo Santos só ainda não sabe se fará o sexto jogo seguido na equipe neste sábado, às 19h, contra o América-MG pela 27ª rodada do Campeonato Brasileiro. Jair Ventura ainda não deu pistas sobre a escalação e pode ser que ele poupe os titulares devido ao desgaste pela semifinal da Copa do Brasil - na quarta-feira, o time alvinegro eliminou o Flamengo com uma vitória por 2 a 1.

"Não conversei com o professor, não sei se ele vai poupar. Mas na questão física o grupo está preparado. Se ele achar que é melhor poupar, vamos abraçar a ideia dele. Essa final de Copa do Brasil nos dá confiança para melhorar a situação no Brasileiro. Vamos para cima."

Para o duelo deste sábado, certo apenas é a ausência do lateral-direito Fagner, que teve diagnosticado uma fibrose na coxa esquerda. O tempo de recuperação ainda não foi informado, mas o departamento médico acredita que ele irá se recuperar até o primeiro jogo da decisão contra o Cruzeiro. 

Léo Santos disse que os jogadores já voltaram as atenções para o Brasileirão e estão prontos para ir a campo. Depende apenas de Jair. No entanto, admitiu que é impossível não pensar no duelo com o Cruzeiro. "Hoje temos que pensar no Brasileirão, falar do América-MG, mas não tem como não falar da final da Copa do Brasil, vai ser um jogo muito bom", finalizou.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.