Oli Scarff/ AFP
Oli Scarff/ AFP

'Leões não se recuperam como seres humanos', diz Ibrahimovic

Com o retorno antes do previsto, sueco manteve o seu famoso discurso de elogios a si mesmo

Estadão Conteúdo

19 Novembro 2017 | 13h46

Feliz pelo retorno aos gramados, o atacante Zlatan Ibrahimovic manteve o seu famoso discurso de elogios a si mesmo neste domingo, um dia após a vitória do Manchester United sobre o Newcastle. "Leões não se recuperam como os seres humanos", afirmou o sueco, bem-humorado, ao comentar seu retorno antes do previsto, no jogo deste sábado.

+ Com fratura no nariz, Sérgio Ramos deve desfalcar Real na Liga dos Campeões

+ Genoa derrota Crotone e deixa zona do rebaixamento no Italiano

"Se as pessoas soubessem o tipo de lesão que eu sofri, eles não acreditariam [na rápida recuperação]", disse Ibrahimovic, neste domingo. "As pessoas acreditam que eu apenas rompi um dos ligamentos do joelho. Mas tinha outras lesões neste mesmo joelho. Mas vou manter isso para mim. Não preciso contar isso ao mundo, é uma assunto muito sensível."

Ibrahimovic ficou afastado dos gramados por 216 dias - aproximadamente sete meses - desde que sofreu a grave lesão no joelho direito em partida da Liga Europa. O jogador sofreu com a operação e fisioterapia, não participou da final da competição europeia - vencida pelo Manchester United -, mas superou o prazo estimado de recuperação até janeiro para voltar a campo.

"Estou apenas agradecido por poder correr novamente, fazer as minhas coisas, um pouco de mágica, coisas que um leão faz", brincou o sueco, que foi exaltado pela torcida quando entrou em campo aos 32 minutos do segundo tempo. "Ainda no aquecimento deu para ouvir os gritos da torcida. Isso me dá muita energia, muito amor, motivação. Você só quer ir para o campo e devolver isso à torcida."

Aos 36 anos, o jogador garantiu que não cogitou a aposentadoria após sofrer a grave lesão. "Desistir não era uma opção. Era apenas uma questão de trabalhar e dar tudo para fazer o retorno. Sou muito teimoso quando defino um objetivo. Sou muito focado, dou 200%. Não deixo ninguém me parar", declarou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.