Leonardo deve estrear no Palmeiras

Depois de mais de um mês sem jogar, período em que se dedicou especialmente aos treinos físicos, o lateral Leonardo finalmente pode estrear com a camisa do Palmeiras em jogos oficiais neste domingo contra o Atlético-MG em Teresina, jogo válido pelo Grupo D da Copa dos Campeões. No treinamento tático desta sexta, realizado no campo da Polícia Federal do Piauí, o jogador foi colocado no time titular, forçando o deslocamento de Arce para o meio-campo e a saída de Magrão do time. O treinador Vanderlei Luxemburgo também alterou o ataque e optou por Muñoz em lugar de Itamar. Mas, seguindo sua postura de só escalar o time 10 minutos antes de entrar em campo, Luxemburgo não quis adiantar quem irá atuar."Estou apenas observando o que tenho em mãos. Nada está definido. Quero dizer que todo o trabalho que realizo visa dar maior consistência ao time, fazer com que meus jogadores se familiarizem mais um com os outros".O Palmeiras lidera a chave com quatro pontos, contra três do Bahia, dois do Vasco e um do Atlético. Se classifica para as quartas-de-final mesmo perdendo para o time mineiro por até dois gols de diferença.O treinador, no entanto, admitiu que Leonardo atingiu o seu ritmo ideal, motivo que o havia afastado do jogo de quarta-feira contra o Vasco. "Eu não posso mais abrir mão de um jogador de qualidade como ele", comentou Luxemburgo.Leonardo fez a sua parte e confessou que está pronto para jogar. Mas pediu à torcida que não compare sua maneira de atuar à do paraguaio Arce. "Estou acostumado a chegar à linha de fundo e realizar cruzamentos para a área".Arce não quis confirmar se vai mudar de posição a partir do jogo contra o Atlético. Mas novamente deixou claro que, apesar da boa vontade em colaborar, terá que alterar drasticamente sua colocação em campo, já que, de acordo com o treinador, realizará a função de segundo volante."Isso é algo que não se consegue da noite para o dia. Preciso me aprimorar no meio porque não jogo nesta posição desde que deixei o Cerro Porteño, no início da década de 90". O paraguaio fez questão de citar que os cruzamentos em diagonal para a grande área, uma de suas principais características, não serão mais realizados com tanta freqüência. "Mas o que falta melhorar certamente será treinado. Não quero fazer previsões, as partidas falarão por mim".Muñoz colocou a modéstia de lado ao comentar a opção do treinador em escalá-lo entre os titulares no treinamento desta sexta. "Sempre trabalhei esperando a minha chance. Vou usar minhas principais qualidades, técnica e velocidade, para armar as jogadas ao lado de Lopes e Nenê, dois companheiros que sabem jogar".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.