Franck Fife/AFP
Franck Fife/AFP

PSG já iniciou conversas para renovações de Neymar e Mbappé, diz Leonardo

Dirigente do clube francês mostra confiança em manter os dois atacantes, mas destacou que eles precisarão se readequar à nova condição financeira dos clubes

Redação, Estadão Conteúdo

10 de novembro de 2020 | 12h00

O Paris Saint-Germain já está de olho nas próximas temporadas. Nesta terça-feira, respondendo perguntas dos internautas em uma "live" do Facebook, o brasileiro Leonardo, diretor esportivo do clube, revelou que já foram iniciadas conversas para a renovação de contrato de vários jogadores do elenco, entre eles de Neymar e Mbappé, os dois maiores astros do time.

Leonardo prometeu intensificar as negociações pelas renovações dos atletas considerados chaves no grupo, mas lembrou que os novos salários devem ser readequados à nova condição financeira dos clubes, muito afetada por conta da pandemia do novo coronavírus.

"Nem sempre quero falar sobre a covid-19, mas não podemos driblar a situação. Temos que nos adaptar a isso. Iniciamos várias negociações para renovação de certos jogadores. Temos que nos adaptar à realidade econômica atual, mas todas as renovações que pensamos, como Di María, Neymar, Mbappé, até Bernat e Draxler, já começamos a discutir e vamos intensificar nos próximos dias", contou o dirigente.

Leonardo também garantiu a permanência do técnico Thomas Tuchel no comando e afirmou que o clube nunca colocou na mesa o nome de outros treinadores para o lugar do alemão. O atual comandante termina o seu contrato ao final desta temporada, mas não há indícios sobre uma possível extensão contratual.

"Existem discussões internas. Seria até estranho não ter uma. A verdade, os fatos, é que, internamente, nunca pensamos em trocar Tuchel. Nunca ligamos para ninguém, nunca. Depois, há quem fale porque o papel de treinador do PSG é invejado. Felizmente. Mas, honestamente, o clube nunca pensou em outro treinador para substituir Tuchel", disse o brasileiro.

"Agora é a hora de focar em nosso objetivo, estar juntos, discutir coisas. Temos muitas pequenas preocupações, lesões, a forma de jogar, jogos internacionais, jogos perdidos. O tempo é para que todos se concentrem nisso e não desperdicem energia com outra coisa", acrescentou Leonardo.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolParis Saint-GermainNeymar

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.