Bruno Cantini/Atlético-MG
Bruno Cantini/Atlético-MG

Leonardo Silva admite desatenção do Atlético-MG e pede recuperação

'Desses gols que sofremos, poucos foram por criação do adversário', reclama o zagueiro

Estadão Conteúdo

08 Agosto 2018 | 15h25

O zagueiro e capitão do Atlético Mineiro, Leonardo Silva, admitiu nesta quarta-feira que a equipe tem sofrido gols por desatenção desde o reinício das competições após a parada da Copa do Mundo. Por isso pediu a todos mais concentração durante as partidas.

"A gente sabe da nossa condição, do profissionalismo que temos. Então, é um ajuste fino. Desses gols que sofremos, poucos foram por criação do adversário, isso faz com que nosso trabalho esteja forte, e outros gols por desatenção. Então, temos que concentrar. Em qualquer área da vida, se a gente desconcentra um pouquinho acaba sendo punido e, no futebol, às vezes não tem a oportunidade de recuperar e acaba sendo prejudicado com esses pontos preciosos que perdemos", comentou.

Na segunda-feira, o Atlético-MG perdeu por 1 a 0 para o Internacional em casa. O gol sofrido veio após um cochilo do sistema defensivo, que não prestou atenção na rápida reposição de bola do adversário. Edenílson invadiu a área entre três marcadores e mandou a bola para as redes.

"Perdemos esse último jogo em casa e temos que buscar, nessas três últimas rodadas que temos, contra grandes equipes. Vamos avaliar essas equipes da melhor maneira possível para que a gente consiga pontuar o máximo possível e se mantenha no pelotão de cima, em condição de retomada no returno", disse o zagueiro.

Leonardo Silva se referiu aos jogos que faltam para o término do primeiro turno do Campeonato Brasileiro. Atualmente, o Atlético é o quinto na tabela, com 27 pontos, a oito de distância do líder São Paulo. No domingo, o time mineiro recebe o Santos, no Independência. Depois, visitará o Botafogo, dia 19, e fechará a metade inicial contra o Vasco, dia 23, novamente em casa.

"Não tivemos o aproveitamento esperado nessa volta da parada da Copa, mas vamos procurar pontuar bastante no returno para tentar retomar essa diferença e continuar na disputa pelo título", acrescentou. "É estar atento os 90 minutos para que a gente consiga minimizar qualquer tipo de situação adversa e possa evoluir cada vez mais", concluiu Léo Silva", finalizou o zagueiro.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.