Bruno Cantini/Atlético
Bruno Cantini/Atlético

Leonardo Silva vê derrota injusta e Ricardo Oliveira festeja fim de jejum

Para zagueiro, equipe mineira merecia, pelo menos, um empate com o Santos na Vila Belmiro neste sábado

Estadão Conteúdo

24 de novembro de 2018 | 22h46

O zagueiro Leonardo Silva considerou injusta a derrota do Atlético Mineiro para o Santos por 3 a 2, neste sábado, na Vila Belmiro. Para ele, o time mineiro mereceria, pelo menos, o empate no compromisso válido pela penúltima rodada do Campeonato Brasileiro.

"Só eu contabilizei dois pênaltis a nosso favor. Mas nós falhamos no primeiro tempo e sofremos muitos gols, num jogo atípico. Depois equilibramos as ações, mas não deu para empatar", comentou.

O atacante Ricardo Oliveira, que marcou os dois gols do Atlético-MG, estava aliviado por acabar com o jejum de sete partidas sem ir às redes. Ao sair do gramado, ele foi aplaudido e teve seu nome gritado por um grupo de santistas, reconhecendo suas passagens positivas pelo clube.

"Fui coroado por estes dois gols e estou contente, mas triste pela derrota. Agora vamos tentar definir nossa vaga na última rodada. Teve algumas jogadas que poderíamos ter tomado algumas decisões. Não tomamos e pagamos caro por isso".

Já para o lateral-direito Emerson, o time "teve um momento de desequilíbrio no primeiro tempo, quando sofreu três gols".

PREOCUPAÇÃO

Nos vestiários, o meia-atacante Chará preocupava os médicos pela pancada na coxa que o tirou do campo ainda no primeiro tempo. Os médicos acharam cedo dar um diagnóstico, o que deve ocorrer na segunda-feira. Mas ele vai ter toda a semana para se recuperar e participar do último compromisso do time no Brasileirão.

Na rodada final, o Atlético-MG vai receber o Botafogo no Independência. E precisando da vitória para tentar garantir a sexta posição e uma vaga nas fases preliminares da próxima Libertadores. O time tem 56 pontos, em sexto lugar, mas pode ser ultrapassado pelo Atlético-PR se a equipe rubro-negra vencer o Ceará, neste domingo, na Arena da Baixada.

Caso isso ocorra, o Atlético-PR chegará aos 56 pontos, com 16 vitórias, porém, saldo de gols melhor - hoje é e de 16 a 12. Na última rodada, o clube do Paraná vai até o Rio de para enfrentar o Flamengo.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.