Kirsty Wigglesworth/AP
Kirsty Wigglesworth/AP

Lesão deve afastar Diego Costa do Chelsea por até duas semanas

Mourinho garante que jogador tinha condições de enfrentar o Stoke

EFE

04 de abril de 2015 | 17h47

O atacante brasileiro naturalizado espanhol Diego Costa, do Chelsea, deverá ficar pelo menos duas semanas longe dos gramados, após sofrer nova lesão muscular, informou neste sábado o técnico português José Mourinho, em entrevista coletiva após a vitória sobre o Stoke City por 2 a 1.

O centroavante começou o duelo pela 31ª rodada do Campeonato Inglês no banco de reservas e foi para o jogo no intervalo, substituindo Oscar. Passados 11 minutos em campo, no entanto, voltou a sentir problema e deu lugar ao marfinense Didier Drogba.

"Durante a semana, fizemos exames e testes, e os médicos do clube avaliaram que o músculo (da perna esquerda) estava bem. Treinou 100% nos últimos dias com seus companheiros, fazendo muito mais do que fez hoje. Estava pronto para ajudar", lamentou o comandante.

Nos últimos dias, Diego Costa já havia ficado fora dos jogos da seleção espanhola contra Ucrânia e Holanda. O comandante 'blue' garantiu que não se precipitou ao colocar o atacante para jogar. "Se o departamento médico do clube me dissesse que Diego precisava de quatro semanas de recuperação, isto não teria acontecido", garantiu Mourinho.

O treinador português, no entanto, admitiu ter plena confiança que, depois do novo afastamento, o hispano-brasileiro voltará pronto para atuar nas cinco últimas semanas da temporada, em que o Chelsea tentará selar a conquista do título Inglês.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.