Evelson de Freitas/AE
Evelson de Freitas/AE

Lesionado, Edmilson, do Palmeiras, deve ficar 90 dias fora

Contusão do jogador é mais grave do que se imagivana e ele só volta ao time no Campeonato Brasileiro

Daniel Akstein Batista - O Estado de S. Paulo,

16 de abril de 2009 | 18h02

Edmílson está fora da Copa Libertadores, do Campeonato Paulista e dos primeiros jogos do Palmeiras no Campeonato Brasileiro. O jogador, de 32 anos, passou por cirurgia nesta quinta-feira e a lesão foi mais grave do que o imaginado inicialmente. O prazo para ele retornar aos treinos passou de dois para três meses.

Veja também:

link Para Luxemburgo e Pierre, Palmeiras ainda está vivo

tabela Copa Libertadores - Calendário / Resultados

especialDê seu palpite no Bolão Vip do Limão

"Ele teve uma das fraturas mais graves de cotovelo", disse o médico Otávio Vilhena.

O zagueiro e volante teve de ganhar uma prótese de cabeça de rádio no cotovelo direito, procedimento que, segundo o médico do clube, era a última opção a ser realizada.

"Foi uma fratura-luxação mais grave do que o normal, com o deslocamento da cabeça do rádio que foi destruída em cinco partes", explicou. "Ele vai ter uma recuperação mais lenta."

Edmílson deve receber alta nesta sexta do hospital e já começar o trabalho de fisioterapia. "Ele não vai ser imobilizado com gesso, vai usar uma tipoia que permite uma movimentação leve", disse Vilhena. "De um mês a seis semanas, vamos intensificar os exercícios."

O atleta se machucou no segundo tempo do jogo de quarta, no empate por 1 a 1 contra o Sport Recife pela Libertadores. Após se chocar com um adversário, caiu no gramado já imaginando que a lesão tinha sido grave. "Ele falou que ouviu um barulho no braço que não era normal", contou o médico.

A contratação de Edmílson foi um pedido de Luxemburgo, que queria um jogador de experiência para, principalmente, a disputa da Libertadores. Se o Palmeiras passar de fase, reforços devem chegar para a sequencia da competição continental.

Tudo o que sabemos sobre:
PalmeirasEdmilsonfutebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.