Getty Images
Getty Images

Lesionado, Lloris só deve voltar a jogar em 2020 por Tottenham e França

Goleiro deslocou o cotovelo esquerdo ao falhar no lance do primeiro gol sofrido pela sua equipe na derrota para o Brighton

Redação, Estadão Conteúdo

07 de outubro de 2019 | 15h38

Goleiro do Tottenham e da França, Hugo Lloris não deve voltar a jogar em 2019. A previsão, realizada em tom de revelação, foi de Didier Deschamps, e se dá pela lesão sofrida pelo jogador no último sábado, durante a derrota do clube londrino para o Brighton por 3 a 0, pelo Campeonato Inglês.

Lloris deslocou o cotovelo esquerdo ao falhar no lance do primeiro gol sofrido pela sua equipe, tendo se atrapalhado na tentativa de fazer a defesa, soltando a bola na pequena área. Com isso, precisou ser substituído ainda na etapa inicial da partida. "Ele não voltará a campo em 2019, é quase certo", disse Deschamps.

Posteriormente, o Tottenham explicou que Lloris "sofreu danos nos ligamentos e não é esperado que volte aos treinamentos antes do final de 2019". O clube, porém, descartou a necessidade de o goleiro realizar cirurgia por causa da lesão. "Ele agora vai passar por um período de descanso e reabilitação", acrescentou o time londrino.

A declaração de Deschamps foi realizada na segunda-feira em Paris, na preparação da França para os dois próximos jogos pelas Eliminatórias para a Eurocopa de 2020. Eles serão contra a Islândia, sexta, fora de casa, e diante da Turquia, como mandante, três dias depois.

Sem Lloris, Alphonse Areola, Steve Mandanda e Mike Maignan são as opções de Deschamps para escalar a meta da seleção francesa nesses compromissos. Já no Tottenham, a sua vaga será ocupada pelo argentino Paulo Gazzaniga, como já ocorreu no fim de semana.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.