Nilton Fukuda/Estadão
Nilton Fukuda/Estadão

Lesionados, Cássio e Fagner serão reavaliados nesta terça-feira no Corinthians

Goleiro sofre com dores no quadril enquanto Fagner tem lesão na coxa direita

Gonçalo Junior, O Estado de S.Paulo

11 de novembro de 2019 | 18h05

O goleiro Cássio e o lateral Fagner serão reavaliados nesta terça-feira para determinar se poderão retornar ao time do Corinthians na próxima partida, domingo, diante do Internacional, na Arena Corinthians, pelo Campeonato Brasileiro. Os dois ficaram fora dos últimos dois jogos por lesão.

Cássio tem dores no quadril. O goleiro foi substituído por Walter nos últimos dois jogos, contra Fortaleza e Palmeiras. Cássio chegou a fazer exercícios específicos com o preparador de goleiros Leandro Idalino, mas não participou de nenhuma atividade com o grupo. Fagner tem uma lesão na coxa direita e ainda não treinou com o elenco no campo desde a partida contra o Flamengo, no Maracanã. Na partida, ele foi substituído por Michel Macedo. O lateral tem chances de voltar a atuar, pois fez exercícios na academia durante a semana.

O elenco do Corinthians recebeu folga nesta segunda-feira e volta aos treinos às 10h desta terça, no CT. Na quarta-feira, o técnico interino Dyego Coelho comanda um jogo-treino contra o Atibaia. Para o jogo contra o Inter, Coelho não terá Gabriel (suspenso), Bruno Méndez (seleção uruguaia sub-23) e Pedrinho (seleção brasileira sub-23). Como não há rodada no meio da semana, Coelho terá a semana toda para definir os substitutos.

Nos últimos dois jogos sob o comando de Coelho, o Corinthians mostrou nova postura tática, mais intensidade e movimentação. No empate diante do Palmeiras, Pacaembu, o time buscou a troca de passes no campo de ataque, tentando achar espaços entre as linhas do rival e teve a mesma postura agressiva que foi adotada durante a vitória no jogo anterior diante do Fortaleza. Esses são os trunfos principais para o time buscar uma vaga na Libertores - hoje, a equipe de Coelho está na 8ª posição. 

"A gente tem que ter cuidado na semana, porque estamos em final de temporada. Mas o comportamento tem que continuar o mesmo. Não podemos mudar isso. Para jogar no Corinthians tem que ser agressivo o tempo todo. A meta é uma vaga na Libertadores. Não tem duas conversas", disse o técnico interino.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.