Thilo Schuelgen/Reuters
Thilo Schuelgen/Reuters

Lesões de jogadores amedrontam seleções às vésperas da Copa do Mundo

Pelo menos três atletas que disputariam a competição já se machucaram e lista pode aumentar

Ciro Campos, Raphael Ramos, O Estado de S. Paulo

27 Abril 2018 | 07h00

As lesões viraram um pesadelo para os jogadores às vésperas da Copa do Mundo. Até agora, pelo menos três atletas estão fora do Mundial da Rússia por problemas físicos, e a lista deve aumentar nos próximos dias.

+ STF envia ao Rio investigação sobre dirigentes da CBF

+ Tabela da Copa do Mundo da Rússia

A última baixa foi o meia inglês Alex Oxlade-Chamberlain, do Liverpool, que rompeu os ligamentos do joelho direito. Opção regular no meio de campo da seleção inglesa desde o ano passado, Chamberlain não costuma dar sorte antes de competições importantes. O Mundial da Rússia será o terceiro torneio internacional que ele perde por causa de lesões. Chamberlain ficou de fora da Copa de 2014 por ter se contundido dias antes do embarque para o Brasil. Em 2016, o meia perdeu a Eurocopa também por ter machucado o joelho.

A lista de ausências já confirmadas tem também o atacante belga Michy Batshuayi (lesão no tornozelo esquerdo) e o russo Alexander Kokorin (rompimento do ligamento cruzado do joelho direito). Exames mais detalhados que serão realizados nos próximos dias definirão se o lateral francês Sidibé, o volante argentino Biglia e o zagueiro alemão Jérôme Boateng conseguirão se recuperar a tempo de disputar o Mundial.

Na seleção brasileira o assunto é tratado com atenção especial pela comissão técnica de Tite e a principal preocupação é com a condição física de Paulinho, volante do Barcelona.

"Temos a preocupação com o Paulinho porque a carga de jogos dele tem sido enorme, ele não teve férias e vem desde o início de 2017 jogando. Tenho todos os números dele de treino. Conversei com ele e mostrei a necessidade de se alimentar e se recuperar adequadamente. Nossa nutróloga também tem acompanhado, com informações sobre alimentação suplementar. É um jogador que temos acompanhado de perto", explica o preparador físico da seleção, Fábio Mahseredjian.

Os jogadores da seleção deverão se apresentar na Granja Comary, em Teresópolis, no dia 21 de maio, para dar início aos treinos para a Copa do Mundo. Sobretudo nos primeiros dias de treinamentos, cada atleta deverá ser submetido a uma carga específica de trabalho, elaborada a partir de informações colhidas por Mahseredjian.

"Fiz duas viagens à Europa e cerquei todos os atletas que possivelmente serão convocados. Peguei dados referentes às cargas de trabalho nos clubes no último mês. O que pedi aos preparadores físicos é para saber a carga de trabalho desses atletas neste mês que antecede a preparação. Isso é importante para nós. Podemos quantificar a exigência e intensidade de treinos de cada um", disse.

Histórico é ruim na seleção brasileira

1970

Rogério: o ponta-direita foi cortado e deu lugar ao goleiro Leão

1974

Clodoaldo: sofreu uma distensão muscular. O atacante Mirandinha ficou com a vaga

1978

Zé Maria: lateral se machucou antes da viagem à Argentina e Nelinho foi chamado 

1982

Careca: lesão a quatro dias da estreia. Dinamite ganhou vaga

1986

Mozer e Toninho Cerezo: zagueiro foi substituído por Mauro Galvão e o volante deu lugar a Valdo

1994

Ricardo Gomes: zagueiro se machucou já nos EUA e Ronaldão foi chamado

1998

Romário: lesão na panturrilha direita. Emerson foi convocado

2002

Emerson: com luxação no ombro, deu lugar a Ricardinho

2006

Edmílson: após lesão no joelho direito, Mineiro foi convocado

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.