Ramon Bitencourt/Divulgação
Ramon Bitencourt/Divulgação

Levir admite dificuldade do Atlético, mas exalta vitória

Após goleada sobre o Corinthians, Atlético-MG tem dificuldades ao enfrentar a Chapecoense e vence por apenas 1 a 0

Estadão Conteúdo

19 de outubro de 2014 | 11h33

Vindo de uma goleada histórica sobre o Corinthians na Copa do Brasil, o Atlético-MG entrou em campo embalado para pegar a Chapecoense no último sábado. O momento da equipe, aliado ao apoio da torcida e à esperada fragilidade do adversário faziam com que a previsão fosse de mais uma grande atuação atleticana. Mas não foi isso que aconteceu. Os donos da casa tiveram muita dificuldade e contaram com o gol solitário de Douglas Santos para vencer por 1 a 0.

"Vamos comemorar esse resultado porque foi o que podíamos fazer hoje. Para mim, não foi surpresa a dificuldade que tivemos. A melhor coisa foi o fato de a torcida ter vindo e entendido que o time travou um pouco, mas tivemos humildade para marcar. Uma derrota ou empate quebraria um pouco do entusiasmo da vitória sobre o Corinthians, então, fiquei muito feliz com o resultado", declarou Levir Culpi.

Em certos momentos da partida, a Chapecoense foi superior, pressionou o Atlético-MG e só não arrancou um empate porque Victor, mais uma vez, foi salvador. Levir admitiu que a atuação de sua equipe não foi das melhores, mas fez questão de exaltar os jogadores e a torcida pelo triunfo.

"Os jogadores estão de parabéns e a torcida também, porque reconheceu quando recuamos taticamente, mas tivemos umas cinco oportunidades para marcar. Embora a gente tenha passado um certo sufoco, ainda assim tivemos momentos bons durante a partida", comentou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.