Bruno Cantini/Atlético
Bruno Cantini/Atlético

Levir assume a culpa por má fase do Atlético-MG: 'Vitória foi o mais importante'

Time mineiro sofreu para vencer o rebaixado Paraná por 1 a 0 nesta quarta-feira

Estadão Conteúdo

15 de novembro de 2018 | 10h42

O Atlético-MG voltou a vencer no Campeonato Brasileiro depois de 45 dias, mas a atuação diante do lanterna e já rebaixado Paraná, na quarta-feira, em Curitiba, não foi das melhores. O placar de 1 a 0 foi conquistado a duras penas e o técnico Levir Culpi assumiu a culpa, em grande parte, pelo futebol irregular da equipe, especialmente na parte ofensiva.

"Teve a minha responsabilidade nessa falta de penetração. E a outra é realmente essas fases de jogadores, que não estão desempenhando como a gente esperava. Criação nem tanto, mas mais objetividade mesmo, determinação, finalização, aparecer mais para finalizar, aproveitar melhor as oportunidades. Realmente, criamos poucas oportunidades", admitiu o treinador atleticano.

"A vitória foi o mais importante. Chegou num ponto da partida em que você tem que ser inteligente. Você está ganhando a partida… A necessidade de fazer dois, três a zero, é a mesma coisa. Vale os três pontos. Era uma questão de girar a bola de um lado para o outro, que eu pedi já no final da partida. Você poupa jogadores. Você tem mais cinco jogos decisivos ainda. Então, é uma questão de inteligência. A decisão foi minha", disse Levir Culpi, que se equivocou ao falar do número de jogos (são quatro) restantes na temporada.

Com o triunfo, o Atlético-MG chegou aos 50 pontos e segue na sexta colocação, que dá vaga na próxima edição da Copa Libertadores. Para enfrentar o Bahia, neste sábado, no estádio Independência, em Belo Horizonte, pela 35.ª rodada, o desfalque será o lateral-direito Emerson, que recebeu o terceiro cartão amarelo em Curitiba. Patric deverá ser o substituto.

Quem poderá voltar contra o Bahia são o volante Adilson e o atacante Ricardo Oliveira, que cumpriram suspensão contra o Paraná. Já o atacante colombiano Chará, vetado do jogo em Curitiba após reclamar dores na coxa direita, depende de reavaliação médica para saber se será liberado para o duelo deste final de semana.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.