Bruno Cantini/Divulgação
Bruno Cantini/Divulgação

Levir Culpi deixa o Atlético-MG: 'Estamos encerrando um ciclo'

Treinador dá um pronunciamento se despedindo de Minas Gerais

O Estado de S. Paulo

26 de novembro de 2015 | 11h11

Levir Culpi não é mais o treinador do Atlético-MG. Ele comunicou sua saída do clube mineiro num pronunciamento na Cidade do Galo. "Estou desconfortavelmente falando com vocês. Neste momento, estamos encerrando um ciclo. Praticamente um ciclo da minha vida em Minas Gerais", disse o treinador. Mesmo com a equipe mineira brigando pela segunda colocação do Brasileiro, o comandante já não dirige a equipe neste fim de semana, no jogo contra o Grêmio, em Porto Alegre. Tudo foi acertado numa reunião com a diretoria após não ver suas propostas de renovação de contrato avançarem.

Desde o meio do ano que Levir discute sua renovação. Mas ele sempre se queixou de a direção do clube não ter manifestado o interesse numa ampliação do vínculo.

"A diretoria chegou à conclusão de que não deveríamos seguir o trabalho. Sinceramente, é ruim falar muito nesse momento. É uma rotina tão desgastante, que não vale a pena ser repetitivo. Aproveito para agradecer às pessoas que me ajudaram, que estiveram comigo, que sentiram as derrotas como eu senti.", discursou, com voz embargada e olhos marejados. "É um até logo. Foi um casamento com algumas brigas, mas que a gente se ama", discursou. Levir deu um até breve aos jornalistas e pediu para ser considerado como um cara alegre. "Hoje estou triste."

Levir fez um bom trabalho no comando do Atlético-MG, mas ficou marcado por fracassos na temporada. Até conquistou o título estadual, diante da Caldense, com um gol impedido de Jô. Sucumbiu diante do Inter na Libertadores, na Copa do Brasil para o Figueirense, e perdeu fôlego na disputa do Brasileirão com o Corinthians. "Não posso lamentar minha saída, porque curti com vocês meus bons momentos", disse o treinador, que não conseguiu segurar as lágrimas ao se despedir dos "amigos aos quais não pôde agradecer antes."

Nenhum membro da direção acompanhou o pronunciamento do treinador. O presidente Daniel Nepomuceno deve dar entrevista no começo da tarde. Ele estava em outros compromissos pessoais. Diogo Giacomini, das categorias de base, deve dirigir a equipe nas duas últimas rodadas do Nacional. O nome de Muricy Ramalho ganha força para dirigir o clube na próxima temporada.

Levir Culpi ficou 20 meses no comando do Atlético-MG nesta sua quarta passagem pelo clube. Foram 62 jogos, com 33 vitórias, 11 empates e 18 derrotas. Conquistou a Copa do Brasil, completando um ano justamente nesta quinta-feira, e o Mineiro deste ano.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.