Levir Culpi festeja vaga na Libertadores e fala em renovação

Diante da definição do título do Brasileirão, o técnico Levir Culpi comemorou na noite de quinta-feira a vaga garantida do Atlético Mineiro na fase de grupos da próxima edição da Copa Libertadores. Com os resultados da rodada, o time não terminará o campeonato abaixo do terceiro lugar da tabela.

Estadão Conteúdo

20 Novembro 2015 | 10h21

"Com os resultados já garantimos o terceiro lugar. Isso é mais uma conquista", afirmou o treinador, após perder para o São Paulo por 4 a 2, no Morumbi. O resultado assegurou o título do Corinthians e acabou com as chances atleticanas no Brasileirão. "Nossa campanha é regularmente boa. Tenho certeza que a gente precisa melhorar, mas tenho a convicção que nosso time é bom", comentou, ao fazer breve análise da equipe atleticana.

Levir já começou a pensar na próxima temporada. Se antes evitava falar em renovação de contrato, na noite desta quinta-feira ele falou publicamente sobre o assunto, já que o título está definido e o Atlético não tem maiores ambições na tabela, a não ser confirmar o segundo lugar.

"Temos que sentar e decidir. Acho que já é hora de resolver. Por mim eu já teria definido. Seria interessante para as duas partes. Embora o Atlético-MG já tenha uma situação confortável para o elenco, aumentaram o número de jogos. E é claro que vai trazer alguns reforços", declarou o técnico.

JOGO NO MORUMBI - Levir indicou que o setor do time que pode receber reforços é a defesa. Com os quatro gols sofridos na noite passada, o Atlético alcançou a marca de 43 gols sofridos, superior até que a do lanterna Joinville, com 41.

O treinador atribuiu o tropeço decisivo no Morumbi ao "descontrole" da defesa. "Nós não temos um time completamente ajustado. Nós levamos muitos gols em poucos jogos. Em três vezes levamos quatro. Não foram em uma sequência de jogos. Mas é muita coisa. Algum descontrole do sistema defensivo. Precisará ser equilibrado e será equilibrado. Mas não temos um timaço. Tanto no sistema defensivo quanto no ataque", ponderou.

Mais conteúdo sobre:
futebol Atlético-MG Levir Culpi

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.