Bruno Cantini / Atlético
Bruno Cantini / Atlético

Levir Culpi oficializa aposentadoria: 'Estou muito feliz, mas também triste'

Treinador estava sem atuar desde abril deste ano, quando foi demitido pelo Atlético Mineiro

Redação, Estadão Conteúdo

18 de dezembro de 2019 | 12h20

O técnico Levir Culpi oficializou nesta quarta-feira sua aposentadoria. Aos 66 anos, ele se despediu em vídeo publicado em seu canal no YouTube. O treinador estava sem atuar desde que foi demitido pelo Atlético Mineiro em abril deste ano. Somando seu trabalho como jogador e técnico, Levir completou quase 50 anos de atuação no futebol profissional.

"Amigos desse mundo da bola, esta é uma despedida oficial de um cara que viveu mais de 50 neste mundo da bola. Estou muito feliz por um lado e também acompanha uma certa tristeza... porque é muito tempo e é tempo de agradecimento. E pra mim é muito difícil também porque tenho que agradecer muitas pessoas", disse Levir.

"Em primeiro lugar, quero agradeceu ao meu pai. Ele disse uma vez pra mim: 'Levir, vc nunca trabalhou na vida'. Hoje, passados mais de 50 anos, vejo que meu pai tinha razão. Vejo que nunca trabalhei na vida. Sempre fiz o que mais gostei, trabalhar no mundo da bola. Sou muito feliz", declarou.

Levir iniciou sua carreira como jogador profissional em 1971, no Coritiba. Natural da capital paranaense, ele atuou como zagueiro também com as camisas do Botafogo, Juventude e Figueirense, sem maior brilho, obtendo apenas conquistas de nível estadual.

Foi como treinador, a partir de 1986, que ele ganhou títulos e respeito nacional. Ele passou por mais de 20 clubes, sendo três deles internacionais: Cerezo Osaka e Gamba Osaka, no Japão, e Al-Ettifaq, da Arábia Saudita. Nacionalmente, teve maior identificação com os principais clubes mineiros, com cinco passagens pelo Atlético, e três pelo Cruzeiro.

Em solo mineiro, ele obteve suas maiores conquistas. Foram dois títulos da Copa do Brasil, um por cada clube, cinco estaduais (três pelo Atlético), dois troféus da Recopa Sul-Americana (uma por cada clube também) e uma Série B (Atlético).

Foram ainda três vice-campeonatos do Brasileiro - em 1998 pelo Cruzeiro, 2001 pelo Athletico-PR e 2015 pelo Atlético-MG - e dois vices na Copa do Brasil: em 1998 pelo Cruzeiro e 2000 pelo São Paulo.

"Tenho tanta gente pra agradecer que seria injusto eu citar alguns nomes. Em especial, gostaria de deixar um abraço especial para a minha esposa, a Marília, que é a chefe, a cabeça da família. Ela cuidou das nossas duas filhas amadas e peço desculpas por não ter passado tanto tempo em casa", disse Levir.

Longe dos gramados, o agora ex-treinador afirmou que pretende seguir de olho no futebol, mas agora mais distante, em vídeos publicados em seu recém-criado canal no YouTube.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolLevir Culpi

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.