Levir diz que Flu aprendeu lição e elogia atenção em vitória

O susto do jogo de ida, quando abriu 2 a 0, mas sofreu a virada e só empatou por 3 a 3 com a Ferroviária em Araraquara, no interior paulista, serviu de lição para o Fluminense para o segundo confronto. Essa foi avaliação do técnico Levir Culpi, que destacou a atenção do time como fator fundamental para assegurar a tranquila classificação à terceira fase da Copa do Brasil com a vitória por 3 a 0, na noite de quinta-feira, em Volta Redonda.

Estadão Conteúdo

13 de maio de 2016 | 09h10

"O aprendizado ficou na partida anterior. Agora fizemos o que esperávamos. A Ferroviária vai complicar contra qualquer time. O sistema de pressão deles funciona bem, tem de ter uma boa saída de bola. Eles têm méritos e qualidade. Estivemos mais atentos na parte defensiva e não corremos tantos riscos", disse.

Levir também elogiou as atuações do meia Gustavo Scarpa, autor de dois dos três gols do Fluminense, e do atacante Richarlison, que disputou a sua primeira partida oficial pelo clube - ele foi contratado no início do ano após se destacar pelo América Mineiro e se contundiu durante a pré-temporada.

"Foi um golaço, né? O Gustavo (Scarpa) tem uma qualidade muito boa no chute. Foi muito feliz duas vezes hoje. O Rciharlison e movimentou muito, mas o jogo fluiu também. Ele ficou um tempo fora e sente apesar da idade. É muito importante para o elenco, tem uma capacidade física grande. Vai ser importante na sequência do ano. É possível que ele siga no time", disse.

Na terceira fase da Copa do Brasil, o Fluminense terá pela frente o vencedor do confronto entre o gaúcho Ypiranga e o goiano Aparecidense. O próximo compromisso do time, no entanto, será a sua estreia no Campeonato Brasileiro, domingo, em Belo Horizonte, diante do América Mineiro. Levir alertou para a necessidade de o time ser regular para brigar pelo título da competição.

"Acho que a Copa do Brasil é muito interessante, são jogos decisivos nos quais não se pode vacilar. Brasileiro é regularidade. Tem que sair pontuando. A sequência na Copa do Brasil é uma motivação a mais. Nesse ano, para mim, tem dez candidatos ao título antes do início do Brasileiro. Ninguém é capaz de cravar quem está muito na frente dos outros", comentou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.