Bruno Cantini/Divulgação
Bruno Cantini/Divulgação

Levir exalta evolução do Atlético-MG em vitória, mas ainda pede melhora

Treinador acredita em evolução do time após 3 a 0 no Villa Nova

Estadão Conteúdo

30 Março 2015 | 09h29

Depois de um início de temporada difícil, repleto de lesões e de inesperados maus resultados, as coisas estão começando a se encaixar no Atlético-MG. A vitória sobre o Independiente Santa Fé, pela Libertadores, parece ter dado moral para a equipe, que desde então não perdeu mais. A vítima no domingo foi o Villa Nova, pelo Mineiro, e o novo triunfo foi prova da evolução atleticana, segundo Levir Culpi.

"É aquela história: o time vai jogando, se ajustando, as coisas começam a fluir com mais clareza. O Villa procurou fazer um sistema defensivo sólido e tivemos criatividade para fazer três gols. Isso demonstra uma sequência, a equipe tem melhorado gradativamente, alguns jogadores retornando e isso tem dado mais consistência para o time", disse o treinador após o 3 a 0.

Mas o próprio Levir sabe que este é apenas um primeiro passo para que o Atlético-MG volte a ter as alegrias dos últimos dois anos, quando conquistou a Libertadores e a Copa do Brasil. Ele admitiu que ainda vê a equipe longe daquela que conquistou o torneio nacional no fim do ano passado.

"Ainda não vejo o time jogando compactamente como estava, por exemplo, no final do ano passado, mas as vitórias vão dando confiança. Hoje (domingo), fizemos boas jogadas, jogadas bonitas, e criamos muitas oportunidades", avaliou.

Quem agradou Levir foi o atacante Carlos, autor de dois gols sobre o Villa Nova. Mas sobre o jogador, o treinador também ponderou. "A gente tem que ter um cuidado especial porque ele é muito jovem e praticamente titular. Carrega a responsabilidade de resolver ali na frente e não estava conseguindo. Para um atleta dessa idade, o gol e a vitória podem ajudar muito na parte psicológica dele."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.