Levir exige concentração no Botafogo

"O Palmeiras deve ser o outro time classificado para a Primeira Divisão do Campeonato Brasileiro em 2004." Essa é a opinião do técnico do Botafogo, Levir Culpi que, obviamente, considera o Alvinegro como o detentor da vaga restante. Embora considere que ainda faltam muitas partidas até o término da segunda fase da Série B, o treinador acha que as duas equipes estão demonstrando um futebol capaz de alçá-los de volta à elite. "Tem muita coisa pela frente. Temos que manter a regularidade e o grupo tem que estar concentrado. Não ganhamos nada por enquanto", afirmou Levir. Desde que assumiu o comando do Botafogo, no início do ano, ele teve que superar a desconfiança com relação ao seu método de trabalho, além de uma suposta arrogância. Ao longo dos jogos, o treinador provou que estava apto para ser o técnico do Alvinegro. Com um esquema definido e sempre procurando motivar os reservas, alegando que no Botafogo não havia titulares absolutos, Levir conseguiu o que muitos torcedores do clube não acreditavam: fez o time carioca liderar a primeira fase da Série B por várias rodadas. E atualmente, o Alvinegro realiza a melhor campanha entre os oito classificados. "Tudo isso é fruto de um trabalho sério. Queremos resgatar a imagem que o Botafogo merece. Uma equipe de tradição no futebol brasileiro", disse Levir. A boa campanha na segunda divisão gerou a alcunha de ?melhor do Rio? no campeonato nacional. Beneficiado, é claro, pela atuação pífia de Flamengo, Fluminense e Vasco na Série A."Este momento dos cariocas é resultado de más administrações e da desorganização que afetou o Rio nos últimos anos", disse Levir. "Como pode um clube que disputou uma semifinal em uma competição estar lutando para não ser rebaixado no ano seguinte", disse, lembrando o caso do Fluminense, eliminado pelo Corinthians, em 2003, e que atualmente ocupa a vice-lanterna do Brasileiro. Sobre o boato de que dirigentes estariam articulando para tirar os jogos do Botafogo do Caio Martins e levá-los para o Maracanã, considerado um campo neutro, Levir furtou-se a fazer mais comentários. "O Bebeto (de Freitas, presidente do Alvinegro) sabe o que é bom para o clube. Cuido do time e ele resolve estas questões políticas."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.