Bruno Cantini/Atlético
Bruno Cantini/Atlético

Levir garante força máxima no Atlético-MG e exalta rivalidade estadual

Técnico decidiu que não irá seus principais atletas na partida contra o América, embora tenha jogado da Libertadores na semana que vem

Redação, O Estado de S.Paulo

05 de abril de 2019 | 22h56

O técnico Levir Culpi prometeu, nesta sexta-feira, escalar a força máxima do Atlético-MG, domingo, na semifinal do Campeonato Mineiro, diante do Boa, no Mineirão. O time terá compromisso decisivo pela Copa Libertadores na quarta, em Assunção, contra o Cerro Porteño, mas dessa vez o treinador optou por não deixar o Estadual em segundo plano.

"A Libertadores dá uma visibilidade internacional para o clube, mas não podemos desprezar a rivalidade do Estadual. A torcida valoriza, a diretoria valoriza, os jogadores também. Então não há desleixo nenhum com a competição", disse o treinador.

As equipes empataram sem gols no jogo de ida, com nova igualdade garantindo ao Atlético a classificação pela 13ª vez consecutiva para a decisão do Mineiro - são seis títulos conquistados neste período. "Eu não sabia desse número, mas isso demonstra a importância que o clube dá para a disputa do Estadual", afirmou o treinador.

Levir admite que a obrigação de conquistar a vaga para a final é do Atlético. "Pelo investimento e pelos jogadores que possui no elenco, mas se eu estivesse no Boa, estaria feliz da vida com a possibilidade de jogar uma partida dessa. Por tanto, é muito complicado falar em favoritismo."

Em um momento de descontração, Levir brincou com o fato de o goleiro Victor atingir a marca de 400 jogos pelo clube neste domingo. "Ele tem mais jogos do que eu? Não pode. Então vou tirar ele do time", divertiu-se o treinador. "O Victor é um ídolo do Atlético. Um vencedor. Um cara que tem uma postura profissional ótima. É um prazer trabalhar com ele."

Com Victor e a força máxima, mas sem poder contar com os suspensos Jair e José Welison, o Atlético vai entrar em campo com a seguinte formação: Victor; Guga, Igor Rabello, Rever e Fábio Santos; Jair, Elias e Cazares; Maicon Bolt, Ricardo Oliveira e Luan.

Notícias relacionadas

    Encontrou algum erro? Entre em contato

    Tendências:

    • Raí valoriza montagem do elenco do São Paulo para o Brasileirão
    • Em crise, Figueirense se movimenta para evitar novo W.O.
    • Corinthians, Palmeiras e São Paulo tem as melhores defesas do Campeonato Brasileiro
    • Podcast: personalidades do esporte analisam a situação do futebol no Brasil
    • Bruno Henrique vibra com gols no Maracanã: 'Semana mais feliz da minha vida'

    O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.