Levir lamenta empate atleticano e admite incômodo com indefinição sobre o futuro

Ainda de ressaca pela perda do título do Campeonato Brasileiro, o Atlético-MG teve mais uma atuação irreconhecível no último domingo e não passou de um empate por 2 a 2 diante do quase rebaixado Goiás, em pleno Independência. O resultado desagradou o técnico Levir Culpi, que, no entanto, descartou qualquer falta de empenho dos atletas por já terem saído da disputa pelo troféu.

Estadão Conteúdo

23 de novembro de 2015 | 10h08

"Faltou empenho? De quem? Todo mundo correu. O número de oportunidades foi quase o dobro, fomos muito superiores. Fizemos dois gols, tomamos dois também. O time jogou aberto, jogou para vencer. Não tenho muita queixa dos jogadores não. Seria o último jogo, praticamente, do Goiás. O que vocês esperavam do Goiás? Que a gente enfiasse 5 a 0 neles aqui?", questionou.

Mas mais do que o resultado ou a atuação, o que tem irritado mesmo o treinador é a indefinição sobre seu futuro. Com contrato somente até o fim do ano, Levir negocia com a diretoria atleticana há alguns meses, mas ainda não chegou a um acordo para o ano que vem e pode deixar o clube apesar da boa campanha de 2015.

"De todas as formas incomoda. Está chegando o final do ano. Lá no Japão, um mês antes de terminar o ano você já se sabe se vai ficar. Aqui não", comentou o técnico, que fez questão de ressaltar sua relação de amizade com os dirigentes atleticanos. "Tenho certo cuidado para não colocar as coisas publicamente. Estou no meio de amigos, tenho que respeitá-los. Mas profissionalmente é outra situação, não só depende de mim a renovação. Não sei quando eles vão me procurar."

A indefinição sobre o futuro já levanta alguns rumores. O principal deles dá conta de que Muricy Ramalho está perto de um acordo para assumir o Atlético-MG no ano que vem. Enquanto nada é resolvido, Levir sabe que a negociação para sua renovação e a perda do título brasileiro criaram um desgaste entre ele e a torcida do clube.

"Completamente. É uma semana para ter desgaste com técnico. Vocês acham que eles veem o trabalho, se o cara tem qualidade técnica, moral para treinar o Atlético-MG. Todo mundo vê resultado, inclusive vocês da imprensa. Qual a análise que vocês fazem dos técnicos? Olham os números, se ganhou ou não", disparou.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolAtlético-MGLevir Culpi

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.