Bruno Cantini/Atlético
Bruno Cantini/Atlético

Levir não define Atlético-MG e diz que pode poupar 'um ou dois' contra o Bahia

Alvinegro recebe o tricolor baiano neste sábado, às 21h, no estádio Independência

Estadão Conteúdo

16 de novembro de 2018 | 19h14

Um pouco mais aliviado depois que o Atlético-MG interrompeu uma sequência negativa e venceu a primeira partida sob o seu comando, o técnico Levir Culpi não confirmou o time que enfrentará o Bahia neste sábado, às 21 horas, no estádio Independência, em Belo Horizonte, pela 35.ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O treinador atleticano, que fechou o último treino antes da partida contra o Bahia, disse, em entrevista coletiva nesta sexta-feira, que pode poupar alguns jogadores em razão do desgaste físico.

"Não defini ainda a formação do time. Nós temos alguns problemas, alguns não jogaram a partida passada. Os jogadores estão com um desgaste de fim de ano e vão ter uma sequência de jogos. Vamos ver a reação dos jogadores, para saber quem está melhor fisicamente para participar. Talvez um ou dois jogadores nem entrem na partida. É importante que eles entrem em boas condições físicas, porque a rotação do jogo vai ser pesada", explicou Levir.

Luan e Chará podem estar nesta pequena lista de atletas preservados. O primeiro foi substituído na última vitória sobre o Paraná por 1 a 0 após receber uma pancada, enquanto que o colombiano não atuou em Curitiba em razão de dores no músculo adutor da coxa direita. Ambos treinaram nesta sexta-feira, mas não têm presença garantida no duelo.

Se tiver que alterar algumas peças, Levir garantiu que não vai mudar a característica de o time jogar, de modo que quem entre tenha perfil parecido com os que estão acostumados a jogar. Se houver mudanças, Bruninho e Terans correm na frente na briga por uma vaga.

"Nunca vai ser dentro da mesma característica, mas nada que seja surpreendente. Não tem como surpreender num momento como esse. São os substitutos que entram normalmente. Ao menos que o técnico faça uma modificação que vocês não esperam, mas é raro", afirmou.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.