Bruno Cantini/Atlético
Bruno Cantini/Atlético

Levir se irrita com críticas e pede menos cobrança aos jogadores do Atlético-MG

Técnico rejeita afirmações de que o time foi pouco agressivo e alfineta a arbitragem

Redação, Estadão Conteúdo

27 Janeiro 2019 | 15h57

Levir Culpi demonstrou irritação logo no início da sua entrevista coletiva, no Mineirão, após o empate do Atlético-MG no clássico com o Cruzeiro, por 1 a 1, em razão das críticas feitas à falta de agressividade do seu time. Segundo ele, o empate, no compromisso válido pela terceira rodada do Campeonato Mineiro, deve ser considerado justo e importante porque foi conquistado diante de um adversário forte.

"Não fomos em nada inferiores. Temos que considerar que o Cruzeiro é um time tarimbado, o Mano Menezes está há mais de dois anos no comando e eles têm um desenvolvimento ótimo", ponderou. "Tivemos pouco tempo de trabalho e acontecerem algumas coisas estanhas em campo, até esquisitas em relação à arbitragem", completou.

Levir lembrou que ocorreu um fato raro no clássico, que foi o árbitro se machucar e ser substituído. "Mas acho que se a gente vencesse também não seria injusto, porque nós criamos chances no final", lembrou.

O técnico acha que o trabalho está sendo bem executado, inclusive, visando a participação do Atlético Mineiro na Copa Libertadores. Por considerar complicado o início de temporada, ele acha que a cobrança em cima dos jogadores é exagerada. "Todos querem vencer, mas é preciso uma preparação adequada e tudo leva tempo".

Com o empate, o Atlético chegou aos quatro pontos em três rodadas do Campeonato Mineiro. O time voltará a jogar na quarta-feira, quando receberá a URT, no Independência.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.