Gustavo Theza/Divulgação
Gustavo Theza/Divulgação

Levir valoriza Caldense, mas admite baixo rendimento do Atlético

Boa marcação adversária e falta de criatividade foram decisivos

Estadão Conteúdo

27 de abril de 2015 | 09h29

Levir Culpi reconheceu que o Atlético Mineiro ficou devendo neste domingo, no primeiro jogo da final do Estadual. O treinador avisou que o time precisa melhorar para ter chances de superar a Caldense na segunda partida da decisão, no próximo domingo.

"Precisamos melhorar", alertou o técnico. "Não sei se errei. Mas esperávamos um jogo melhor, pelo poderio que temos. Mas temos que ter a humildade de valorizar um adversário que jogou bem. Não jogamos dentro da nossa capacidade. Nosso time teoricamente estava muito aberto. Para abrir mais era difícil."

Para Levir, a boa marcação da Caldense e a falta de criatividade do ataque atleticano foram decisivos para o empate sem gols. "Não servimos bem o ataque. Chegamos bem pelas beiradas do campo, mas a defesa deles é boa. Não podemos lamentar", admitiu o técnico, que já pensa em possíveis mudanças na equipe para domingo.

O zagueiro Leonardo Silva e o lateral Marcos Rocha têm chances de voltar ao time no fim de semana. Eles se recuperam bem de lesões e serão reavaliados no início desta semana. "Com uma semana de treinamento e vendo o que aconteceu hoje, vamos buscar esta vitória fora de casa", projetou.

PÚBLICO

A partida entre Atlético e Caldense registrou o recorde de público pagante do ano. O duelo foi presenciado por 53.772 pagantes no Mineirão. O recorde total ainda pertence ao confronto entre Flamengo e Vasco, pelo Campeonato Carioca. O clássico fluminense contou com 56.020 torcedores no Maracanã.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolAtlético-MGLevir Culpi

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.