Bruno Cantini/Divulgação
Bruno Cantini/Divulgação

Levir volta a criticar arbitragem: 'Brasileiro está manchado'

Segundo técnico, situações são 'repetidas' e 'tiram o foco'

Estadão Conteúdo

04 de setembro de 2015 | 15h29

Os constantes erros de arbitragem que vêm acontecendo no Campeonato Brasileiro têm irritado diversos dirigentes, técnicos e jogadores. No Atlético-MG, a situação atingiu o ápice após a polêmica atuação de Marcelo de Lima Henrique na última quarta-feira, na derrota por 1 a 0 para o Atlético-PR. O time mineiro, aliás, entende que foi prejudicado em diversas partidas e que estes constantes erros já "mancharam" a competição.

"O Campeonato Brasileiro de 2015 já está manchado pela arbitragem. Não lembro de ter havido nos últimos tempos tamanha comoção em torno de arbitragem. Realmente causa desconfiança. São situações repetidas, e isso tira um pouco o foco. O trabalho é esse: colocar para os jogadores que têm que ganhar da melhor maneira possível e mais honesta que puder", declarou o técnico Levir Culpi.

O treinador admitiu a desconfiança de que esses erros não sejam apenas casuais, no entanto, fez um mea-culpa em nome do Atlético-MG e dos outros clubes brasileiros. Ele afirmou que as próprias equipes agem de forma "desonesta", sempre em busca de levar vantagem de seus adversários.

"Ficamos desconfiados porque vivemos em um país desonesto. Todos somos desonestos. Não temos uma educação dirigida para a honestidade, queremos tirar vantagem das coisas. O Corinthians acha que vai vencer os adversários encharcando o gramado. O Atlético acha que vai acuar os adversários jogando no Independência. Os gaúchos dão palestras para os gandulas. O Goiás acha que leva vantagem jogando num estádio maior. O que se espera da arbitragem, dos jogadores, dos técnicos? O problema é geral, a cultura é essa", comentou.

Em meio a tantas reclamações ao longo da competição, a CBF decidiu afastar um árbitro e cinco auxiliares na última quinta-feira. E para que sua equipe não seja ainda mais prejudicada, mas por erros próprios, Levir tenta agora tirar o foco da arbitragem e pede que os jogadores pensem apenas no confronto com o Vasco, sábado, no Maracanã.

"O maior problema nosso é tirar esse foco da arbitragem e concentrar o time no jogo. Mas estamos conversando, e tomara que amanhã a equipe tenha uma produção em campo, independentemente do que acontecer com a arbitragem", disse o treinador.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.