Odd Andersen/AFP
Odd Andersen/AFP

Lewandowski admite favoritismo do Real, mas avisa: 'Não vão ganhar facilmente'

Bayern de Munique faz o primeiro jogo da semifinal da Liga dos Campeões contra o espanhóis nesta quarta-feira

Estadão Conteúdo

23 de abril de 2018 | 16h10

Bayern de Munique e Real Madrid voltam a se enfrentar na Liga dos Campeões nesta quarta-feira, quando iniciam o duelo de semifinais na Alemanha. Vencedor de três das últimas quatro edições do torneio, o time espanhol chega como favorito, pelo menos na visão do polonês Lewandowski, que, no entanto, alertou para a dificuldade que será derrotar o Bayern.

+ Klopp pede que torcida do Liverpool tenha respeito pelo time da Roma

+ Salah alcança recorde de gols em uma única edição do Campeonato Inglês

"Quando você ganha duas vezes seguidas a Liga dos Campeões, está claro que é o favorito. Mas isso não significa que eles vão ganhar facilmente", declarou o atacante. "Temos que derrotar qualquer um. As últimas partidas mostraram que estamos em boa forma e, agora, temos que pensar no Real."

O Real foi campeão do torneio nas últimas duas temporadas e é o maior vencedor da história, com 12 conquistas. Mas o time espanhol também comete erros e quase ficou de fora da Liga dos Campeões após uma inesperada reviravolta no duelo diante da Juventus. É justamente isso que Lewandowski quer que o Bayern aproveite.

"Nós temos que jogar completamente concentrados e caso o Real Madrid cometa erros, devemos aproveitá-los. Se fizermos nosso jogo, o Real Madrid pode ficar com problemas", considerou.

Na temporada passada, os adversários se encontraram nas quartas de final e o Real levou a melhor na prorrogação da segunda partida, com atuação de gala de Cristiano Ronaldo, que marcou cinco vezes naqueles dois confrontos. Desta vez, porém, Lewandowski espera um duelo bem diferente.

"É outra temporada, outro ano. O que aconteceu no ano passado já passou. Cada partida é diferente. Já não tempos a cabeça no que aconteceu no ano passado", afirmou. "Espero que o Ronaldo não marque este ano. Mas o Real Madrid não é apenas Cristiano Ronaldo."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.