Oscar del Pozo / AFP
Oscar del Pozo / AFP

Lewandowski revela que quase deixou o Bayern em maio: 'Me senti sozinho no clube'

Atacante diz ter se sentido abandonado pelo clube quando foi criticado em momento ruim

Estadão Conteúdo

22 Agosto 2018 | 10h44

O centroavante polonês Robert Lewandowski voltou das férias marcando gols e ganhando o título da Supercopa da Alemanha, mas revelou nesta quarta-feira que quase deixou o Bayern de Munique no último mês de maio, ao final da temporada passada na Europa. Em entrevista publicada pela revista alemã Sport Bild, o jogador contou que se sentiu sozinho no clube no momento que atravessava uma má fase em campo no primeiro semestre deste ano e que admitiu uma transferência.

Diante de uma chuva de críticas pelo seu mau momento e do clube na parte final da última temporada, Lewandowski disse que seu empresário Pini Zahavi chegou a procurar fórmulas para a sua saída do Bayern de Munique. "Em abril e maio estive na mira de praticamente todos os críticos. Não senti proteção do clube, me senti sozinho. Não marquei (gols) em dois ou três jogos e era como se alguém tivesse dado a ordem: fogo no Lewandowski. Ninguém saiu em minha defesa, muito menos os chefes", afirmou.

Na situação em que se encontrava, de acordo com o centroavante polonês, o pensamento era mesmo uma transferência. "Era como estivesse apenas em uma temporada no Bayern e não tivesse crédito algum. Por isso pensei em uma despedida", comentou Lewandowski na entrevista à Sport Bild.

O mau momento passou no final da temporada e o polonês já admitiu que tudo está bem agora entre ele e o Bayern de Munique. "Estou outra vez de coração aberto com o Bayern. Sinto o apoio dos torcedores e sei que todos me querem por aqui. Nunca declarei greve, nunca enfrentei o clube e já não penso em outros campeonatos", completou Lewandowski.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.