Lee Smith/Reuters
Lee Smith/Reuters

Liberado para ver nascimento do filho, lateral fica fora de jogo da Inglaterra

Fabian Delph não vai estar com a seleção inglesa para duelo contra o Japão

Gonçalo Junior, enviado especial / Moscou, O Estado de S.Paulo

02 Julho 2018 | 14h10

O lateral Fabian Delph deixou a concentração da seleção da Inglaterra na Rússia para ficar ao lado da mulher, Natalie, e acompanhar o nascimento de seu terceiro filho. A decisão foi tomada em conjunto com a comissão técnica. Liberado desde sábado, ele não tem data para retornar ao Mundial e está fora da partida diante da Colômbia, pelas oitavas de final, nesta terça-feira, em Moscou.

+ Kane diz que artilharia da Copa significaria ajudar a Inglaterra no torneio

+ Zagueiro da Inglaterra elogia Colômbia, mas avisa: "Estamos cheios de confiança"

"Nós pensamos que há coisas na vida mais importantes do que futebol. A mulher dele está prestes a dar a luz. Estamos em um torneio importante, mas a família é mais", afirmou o treinador da Inglaterra, Gareth Southgate, na véspera da decisão contra os colombianos. "Existem outras oportunidades para disputar um Mundial, mas alguns momentos como o nascimento de um filho são únicos", completou o treinador.

Fabian Delph foi titular da Inglaterra na derrota por 1 a 0 contra a Bélgica, quando Southgate escalou um time reserva. O atleta do Manchester City entrou em campo durante a vitória por 6 a 1 contra o Panamá e ficou no banco na vitória sobre a Tunísia.

"Num momento como esse, os jogadores recebem nosso apoio. Tenho uma equipe de jogadores com caráter, há um laço muito forte. Ele também tem de pensar em sua família. Só tem uma chance de estar no Mundial, mas seu filho só nasce um dia também", disse o técnico.

 

O técnico inglês considera a partida diante da Colômbia como um grande teste para a seleção na Copa do Mundo. Depois de vitórias fáceis diante do Panamá e Tunísia e de uma derrota para a Bélgica, o treinador avalia que o time pode provar suas reais pretensões na Rússia. Na última partida da fase de grupos, a Inglaterra chegou a poupar jogadores em função do desgaste físico.

"Será um grande teste para nossa seleção. É o momento em que os jogadores mostram que podem escrever sua própria história", afirmou o treinador em entrevista coletiva no estádio do Spartak, em Moscou.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.