Libertad e River decidem 1.º semifinalista da Libertadores

O surpreendente Libertad e o tradicional River Plate decidem nesta terça-feira, às 21h15 (de Brasília), em Assunção, quem será o primeiro semifinalista da Libertadores. O time da casa tem a vantagem de jogar por um empate até 1 a 1, depois do 2 a 2 na partida de ida, em Buenos Aires, no dia 11 de maio. O técnico argentino Gerardo Martino, que comandará a seleção paraguaia a partir de janeiro do ano que vem, terá força máxima, contando inclusive com os jogadores que disputaram a Copa do Mundo, como o lateral Bonet, autor dos dois gols no jogo na Argentina, e o goleiro Bobadilla, que terá uma prévia do que o espera no futuro: já tem contrato fechado com o Boca Juniors, que perdeu Abbondanzieri para o Getafe (Espanha). "É um grande desafio, principalmente para nós que fomos à Copa e queremos revanche", diz Bonet, lamentando a eliminação do Paraguai na primeira fase do Mundial, com uma vitória sobre Trinidad e Tobago e derrotas para Suécia e Inglaterra. "Com a humildade e a motivação de sempre, vamos tentar chegar às finais". O técnico do River, Daniel Passarella, diz que seu time está em desvantagem, pois precisa vencer ou empatar com mais de três gols, e acredita que será uma "façanha" conseguir a vaga e manter a escrita de chegar à final da Libertadores em anos terminados em "6" - o River foi campeão em 86 e 96 e vice em 66 e 76. "Seremos mais ofensivos do que de costume por causa dessa desvantagem", disse Passarella. "Jogaremos o ano nessa partida", completa o zagueiro paraguaio Cáceres, do River. "Não ligo para esse favoritismo, a coisa se decide dentro de campo", diz Gerardo Martino.

Agencia Estado,

18 Julho 2006 | 08h08

Mais conteúdo sobre:
libertadores

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.