Libertadores: brasileiros observam rivais

De camarote, Cruzeiro e Santos, líderes dos grupos 3 e 7 da Taça Libertadores da América, respectivamente, acompanham amanhã, o duelo de seus concorrentes a uma vaga à próxima fase da competição. Os mineiros, que ontem fizeram 3 a 1 no Universidade Concepción (1 ponto), no Chile, conquistando a segunda vitória no torneio, torcem por empate no duelo entre Caracas (0) e Santos Laguna (1). Assim, após a realização de duas rodadas, já abririam quatro pontos de vantagem sobre o segundo colocado. Uma igualdade entre Barcelona (1) e Jorge Wilstermann (0), no Equador, também é o resultado mais esperado pelos santistas. Tudo porque permaneceriam na ponta do grupo, com três pontos e a vantagem de ter feito uma partida a menos - recebem o Guarany (1) na quarta-feira. Hoje será um bom dia para se saber como anda o maior campeão da história da Taça Libertadores. Detentor de 7 títulos, o Independiente, da Argentina, recebe o Cienciano, do Peru, pelo Grupo 5, que terá, ainda, o confronto entre o El Nacional e os uruguaios do Nacional, no Equador. Na rodada de terça-feira, algumas surpresas. Pelo Grupo 4, onde está o São Paulo, o Cobreloa, no Chile, foi surpreendido pelo LDU, perdendo por 2 a 0. No Grupo 2, o favorito Vélez Sarsfield, com o goleiro Chilavert, de 38 anos, repatriado, não passou de empate por 1 a 1, em casa, com o Maracaibo, da Venezuela.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.