Gustavo Oliveira/Athletico
Gustavo Oliveira/Athletico

Athletico-PR será cabeça de chave da Libertadores com mudança de regra da Conmebol

Alteração permite ao campeão da Sul-Americana ser cabeça de chave caso esteja entre os melhores colocados no ranking da entidade

Redação, O Estado de S.Paulo

19 de dezembro de 2021 | 18h26

A Conmebol divulgou neste domingo o regulamento da Copa Libertadores e da Copa Sul-Americana e uma mudança chamou a atenção. Com esta alteração, o Athletico-PR passará a ser cabeça de chave no principal torneio sul-americano de clubes em 2022.

Segundo o regulamento antigo, o campeão da Sul-Americana entraria no pote 2 da Libertadores. No entanto, houve um acréscimo no texto. Nele, fica permitido ao campeão da Sul-Americana ser cabeça de chave na Libertadores caso esteja entre os melhores colocados no ranking da Conmebol, o que é o caso do Athletico-PR.

O time paranaense está atualmente na 12ª colocação do ranking. No entanto, como alguns clubes na sua frente não se classificaram para o torneio, a exemplo de Grêmio e Santos, o Athletico-PR acabou conquistando o direito de ser cabeça de chave.

Quem acabou caindo fora do pote 1 foi o Cerro Porteño, do Paraguai. Com isso, os cabeças de chaves da Libertadores passam a ser Palmeiras, River Plate, Boca Juniors, Flamengo, Nacional-URU, Peñarol, Atlético-MG e Athletico-PR.

O pote 2 terá Cerro Porteño, Libertad, Independiente del Valle, Universidad Católica, Emelec, Corinthians, Colo-Colo e Vélez Sarsfield. E o três contará com Sporting Cristal, Red Bull Bragantino, Deportivo Táchira, Alianza Lima, Colón, Tolima, Caracas e Millonarios ou Deportivo Cali.

Por fim, no pote 4 estarão Always Ready, Talleres, Independiente Petrolero, Fortaleza, além de quatro classificados da fase prévia do torneio.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.